De Araguaína, Dyogo Oliveira corta duas diretorias após assumir comando do BNDES

Agnaldo Araujo - |
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
O novo presidente do BNDES cortou duas diretorias

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Dyogo Oliveira, anunciou o corte de duas diretorias do banco de fomento, nesta terça-feira (17).

Com as mudanças, o BNDES passará a ter seis diretorias. A pedido, Marilene Múrias dos Santos e Carlos Alexandre da Costa deixaram o banco.

A diretoria de governos e infraestrutura será comandada por Marcos Ferrari, ex-secretário de Planejamento e Assuntos Econômicos do Ministério do Planejamento.

Ricardo Ramos será responsável pela diretoria de transformação estratégia e digital, que inclui financiamentos a pequenas e médias empresas, além da área de recursos humanos.

A diretoria de investimento voltará a ser comandada por Eliane Lustosa, que também cuidará da estruturação financeira de projetos e empreendedorismo.

Claudia Prates será titular da diretoria de empresas, e também será responsável pela área de originação do banco.

Carlos Thadeu de Freitas assumirá a diretoria de finanças, respondendo também pela análise de risco de crédito. Marcelo Freitas chefiará a diretoria jurídica, acumulando a área de controladoria e conformidade.

Do G1.

Veja também

Araguainense Dyogo Oliveira assume BNDES e anuncia ‘grande mudança cultural’

Comentários pelo Facebook: