De última hora, Amastha fecha com PT e anuncia Célio Moura para vice-governador

Redação AF - |
Foto: Nielcem Fernandes
Petista levava bandeira de 'Lula Livre'

Petista histórico do Tocantins, o advogado Célio Moura, radicado em Araguaína, foi anunciado como candidato a vice-governador na chapa encabeçada por Carlos Amastha na eleição suplementar de 3 de junho. O PT caminhava para fechar com a senadora Kátia Abreu (PDT), mas recuou por não conseguir emplacar o vice.

O anúncio de Célio Moura foi feito pelo próprio Amastha, na convenção do PSB do Tocantins realizada na noite deste domingo (22), no Espaço Cultural, em Palmas. Aliança garantirá o maior tempo de TV à coligação.

“Estamos vindo de corpo e alma. Não chegamos apenas para fazer parte da fotografia. Estaremos todos os dias em todos os atos desta campanha. Não vamos deixar que esse Estado caia nas mãos das pessoas que sempre administram esse Estado durante toda a sua existência”, afirmou Célio Moura.

Moura garantiu a presença da militância petista nas ruas em prol do projeto rumo ao Palácio Araguaia. “Temos condições de fazer a campanha nos 139 municípios, através dos trabalhadores rurais, dos comerciários, comerciantes, moimentos sociais, militância do PT que é a nossa maior riqueza”, complementou.

Para Amastha, a vinda de Célio Moura representa o ‘PT em sua essência’. “Para aqueles que disseram que o PT do Tocantins tinha dono, aí está a resposta. É o PT do sonho de todos nós.. É o PT que está do nosso lado. O PT que revolucionou a saúde, da educação, reduziu a pobreza no país.”

Presente na convenção, o deputado estadual Zé Roberto declarou que opção por Amastha foi amplamente discutida internamente no partido. “É um momento difícil do país e há mudanças que precisamos fazer no país e no Estado. O PT toma decisões após discussão dentro do partido. E o caminho foi apoiar Amastha e tendo Célio Moura como vice. Célio é companheiro de lutar, de luta pelo povo trabalhador. Vamos caminhar para vitória juntos com os partidos aliados. Entramos com força de nossa história, de nossa militância. Vamos à vitória em 3 de junho”, declarou.

Comentários pelo Facebook: