Sobral – 300×100
Seet

DEIC prende um dos principais traficantes de drogas de Araguaína e anuncia que novas prisões serão efetuadas

Agnaldo Araujo -
Foto: DEIC
Alex Barreto, acusado de vários crimes é preso pela Polícia Civil em Araguaína

Mais um homem foi preso em decorrência das investigações da “Operação Detalhes” em Araguaína (TO).  Alex Barreto de Lima foi detido na manhã da última sexta-feira (03/06). Já foram presos três policiais civis e outras 14 pessoas por envolvimento no tráfico de drogas.

Conforme o delegado Anchieta, Alex já possui várias passagens pela polícia pela prática de vários crimes e foi preso, mediante o cumprimento de mandado de prisão preventiva, expedido pela 2ª Vara Criminal e Execuções Penais da Comarca de Araguaína, quando se encontrava em uma rua, localizada no centro da cidade. O indivíduo também responde a vários processos, no município do norte do estado.

Após os procedimentos cabíveis, Alex Barreto foi encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA), onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. Ainda segundo o delegado José Anchieta, a operação Detalhes terá continuidade e novas prisões podem acontecer a qualquer momento. “As equipes de Policiais Civis da DEIC continuam em diligências, no sentido de concluir todas as ações da operação Detalhes, fazendo com que todos os envolvidos com a prática de ilícitos penais, possam ser presos e responderem na Justiça, por suas ações”, ressaltou.

Segundo a DEIC, Alex estava associado a um homem identificado como Paulista,  já preso, e movimentavam grande quantidade de drogas em Araguaína

Entenda

Uma megaoperação foi realizada na última quinta-feira (02/06) em Araguaína (TO) e nas cidades de Porto Nacional, Arapoema e Aparecida de Goiânia (GO).

Segundo a denúncia criminal, entre os anos de 2009 e 2011, um total de 25 pessoas se dividiam em cinco associações criminosas que eram responsáveis por adquirir drogas (cocaína e maconha) em outros Estados e vender em Araguaína.

A Operação “Detalhes” contou com a participação de três promotores de justiça, da Delegacia de Investigações Criminais de Araguaína (DEIC Norte), Grupo de Operações Tática da Polícia Civil (GOTE), Serviço de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública, Deic Sul e da 2ª Delegacia Regional de Tocantinópolis.

Comentários pelo Facebook: