Sobral – 300×100
Seet

Deputados analisam conteúdo, vagas e salários para propor alterações em concurso

Agnaldo Araujo - |
Foto: Silvio Santos
As inscrições do concurso foram suspensas por 15 dias

Já foram eleitos os deputados que vão compor a Comissão Especial para acompanhar o Concurso da Assembleia Legislativa do Tocantins. Zé Roberto (PT) é o presidente da comissão e Ricardo Ayres (PSB) é o relator. A primeira reunião foi realizada ainda na sexta-feira (21/10).

O grupo de deputados analisa o impacto financeiro do concurso, conteúdo das disciplinas exigidas no edital, quantidade de vagas e os valores dos salários oferecidos.

Já foi decidido que cada parlamentar integrante da comissão será responsável por analisar um dos temas questionados e deverá apresentar sugestões de mudança em uma nova reunião, marcada para a próxima terça-feira (25/10), às 14 horas.

Ainda compõem a comissão os parlamentares Elenil da Penha (PMDB), Wanderlei Barbosa (SD) e José Bonifácio (PR). A Comissão foi criada por um ato da Mesa Diretora publicado na quinta-feira, 20, com o objetivo de acompanhar, fiscalizar e analisar a realização do certame.

Inscrições

As inscrições para o concurso da Assembleia Legislativa foram suspensas por um prazo de 15 dias após um pedido do deputado José Bonifácio (PR). Em um dos pontos, ele alega altos salários ofertados.

No dia 20 de outubro, o presidente da AL, deputado Osidres Damaso (PSC), anunciou a criação de uma Comissão Especial para acompanhar o concurso e o adiamento do prazo das inscrições.

Entenda

No dia 19 de outubro, o deputado José Bonifácio (PR) apresentou um projeto de decreto legislativo que propunha a suspensão do concurso da Assembleia Legislativa e o cancelamento do edital.

Para Bonifácio, autor da proposta, o edital está cheio de vícios e a Casa de Leis está no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal em relação aos gastos com pessoal. Segundo o deputado, não justifica um assistente administrativo ganhar inicialmente mais de R$ 5 mil. Os salários ofertados no concurso chegam a R$ 7,7 mil para cargos de nível superior, além de auxílio-alimentação no valor mensal de R$ 1,2 mil. (Com informações – assessoria da AL)

Comentários pelo Facebook: