Deputados do Tocantins torram R$ 4,6 milhões em seis meses com gastos parlamentares

Redação AF - |
Foto: Jornal do Tocantins
Deputados do Tocantins gastaram R$ 4,6 milhões

O Tocantins tem 24 deputados estaduais eleitos para criar leis e fiscalizar a gestão pública. Em apenas seis meses, de janeiro a junho deste ano, os representantes do povo torraram R$ 4,639 milhões dos cofres públicos sob o pretexto de desempenharem tais atividades. É a chamada Cota de Despesa Parlamentar (Codap).

O levantamento foi realizado pela jornalista Aline Sêne e publicado no Jornal do Tocantins.

Além de salário superior a R$ 24 mil, cada membro da Assembleia Legislativa do Estado tem direito a um valor mensal de R$ 35.652,01 para pagamento de despesas como locação de veículos e imóveis, combustíveis, publicidade, contratação de advogados, telefone, consultoria entre outras. Os deputados apresentam as notas fiscais e ‘reembolsam’ os valores supostamente gastos.

Quase R$ 3 milhões foram gastos apenas com locações de veículos e combustíveis, e R$ 450 mil com serviços de advogados. O deputado Olyntho Neto (PSDB), por exemplo, gastou R$ 90 mil com o escritório Rotoli Miguel Advogados, que possui sede em Goiânia (GO), média de R$ 15 mil por mês.

Os deputados Eduardo Siqueira Campos (DEM) e Osires Damaso (PSC) reembolsaram cada um R$ 84 mil, que teria sido pago ao escritório Ianowich Advogados. Significa que o referido escritório recebeu em média R$ 28 mil por mês apenas dos dois parlamentares.

Quem mais gastou foi a deputada Valderez Castelo Branco (PP), totalizando R$ 250,9 mil – uma média mensal de R$ 41,8 mil. O deputado Paulo Mourão (PT) registrou o menor gasto entre os parlamentares que estiveram em exercício nos últimos seis meses, com R$ 150,9 mil – média mensal de R$ 25,1 mil.

Chama a atenção o fato de que uma única empresa faturou sozinha R$ 529 mil – H P Locadora de Veículos, com sede na cidade de Silvanópolis, a 124 km de Palmas, conforme cadastro na Receita Federal.

Já a presidente da Assembleia Legislativa, deputada Luana Ribeiro (PSDB) gastou R$ 35.336 no restaurante Mercatto. No mesmo quesito, Valderez utilizou R$ 41.229,70 no Sarandi.

Foto: Jornal do Tocantins
Veja as empresas que mais faturaram.

Comentários pelo Facebook: