Sobral – 300×100
Seet

Desde novembro de 2013, Governo do Estado repassou só 4 parcelas para manutenção da UPA de Araguaína

Redação AF - |
Foto: Divulgação
UPA de Araguaína.

A dívida total do Governo do Estado com a saúde de Araguaína já soma R$ 6.409.545,85 – valores acumulados desde o ano de 2013. O Estado deveria repassar mensalmente cerca de R$ 224 mil para custear parte dos valores gastos na manutenção da Farmácia Básica, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

O secretário municipal de saúde, Jean Coutinho, apresentou o detalhamento da situação crítica durante sessão na Câmara Municipal, na tarde desta terça-feira (09/08).

Na Farmácia Básica, o Governo repassou apenas R$ 130 mil desde dezembro de 2013. A dívida acumula R$ 921 mil. Para o SAMU o débito soma R$ 717 mil.

A situação mais crítica está na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) onde o Governo deveria ter repassado o montante de R$ 5,3 milhões no período de novembro de 2013 até julho deste ano.

Contudo, segundo relatório da Secretaria Municipal de Saúde, apenas R$ 600 mil chegaram aos cofres da saúde do município – o equivalente a apenas quatro parcelas. Com isso, a dívida acumulada soma R$ 4,7 milhões.

Promessa não cumprida

No dia 31 de maio, o governador Marcelo Miranda (PMDB) prometeu quitar as dívidas de contratos e convênios na área da saúde com os 139 municípios tocantinenses, no valor de R$ 38,5 milhões. Os débitos seriam quitados imediatamente com 127 prefeituras. As outras 12, incluindo a prefeitura de Araguaína, teriam as dívidas parceladas em 27 vezes a partir do mês de junho. As transferências também seriam normalizadas. Contudo, os repasses continuam atrasados e o Governo não efetuou o pagamento de nenhuma das parcelas.

Comentários pelo Facebook: