Dimas anunciará pré-candidatura a governador do Tocantins na próxima segunda-feira

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Prefeito Ronaldo Dimas

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, deve anunciar oficialmente que aceita o convite do Partido da República como pré-candidato ao Governo do Estado, na segunda-feira (4), numa coletiva de imprensa. O anúncio já teria inclusive a confirmação de presença do senador Vicentinho Alves (PR). É o que tem sido ventilado nos bastidores da política municipal, após o gestor fazer uma série de reuniões com aliados, amigos, lideranças e com vereadores da cidade, nesta quarta (29).

Durante uma reunião a portas fechadas na Câmara Municipal, Dimas teria dito que está surpreso com a alta aprovação de seu nome no município e também na região norte. Segundo fontes do AF Notícias, o prefeito informou que pesquisas foram realizadas, sem sua interferência, nos municípios do Bico e apontaram dados positivos para o lançamento de uma candidatura na cabeça da majoritária.

Em Araguaína a aprovação do gestor seria superior a 85%. Além disso, ele teria a menor rejeição entre todos os pré-candidatos sondados até agora.

Dimas teria dito ainda que o cenário neste momento é extremamente positivo em torno de seu nome. Ele destacou que conversará nos próximos dias com diversos setores de Araguaína, como a Associação Comercial e Industrial de Araguaína (Aciara), Sindicato Rural de Araguaína (SRA), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) entre outras entidades, assim como com demais lideranças políticas locais e estaduais.

O objetivo da intensa agenda de reuniões é apenas um: ouvir, ouvir e ouvir, como um “bom mineiro”, a fim de tomar uma decisão pré-ajustada com todos os segmentos.

IMPACTO DO ANÚNCIO DA PRÉ-CANDIDATURA

O AF também ouviu líderes estaduais sobre o impacto provocado pós anúncio da pré-candidatura de Dimas. Segundo uma das fontes, a notícia provocou uma “verdadeira revolução na política estadual” e trouxe “alívio às lideranças” que não engolem o prefeito de Palmas, Carlos Amastha. “Teve uma repercussão muito positiva. O nome do prefeito Ronaldo Dimas é muito mais forte do que ele imagina. Surge como esperança para agregar as forças políticas e tem o perfil de gestor que os tocantinenses querem [técnico e equilibrado]”, avaliou.

Os líderes também citam as obras realizadas por Dimas e Amastha, para efeitos meramente comparativos. “Procura-se uma obra do prefeito de Palmas executada com recursos próprios. É um baita marqueteiro”, alfinetou, citando que a capital estima o FPM (Fundo de Participação dos Municípios) para 2018 em R$ 216,9 milhões, enquanto Araguaína, a segunda maior cidade, apenas R$ 35,2 milhões para o ano inteiro.

RENÚNCIA: A DECISÃO MAIS DIFÍCIL

Embora reconheçam o bom momento que o gestor está vivendo, os aliados se arrepiam só em falar na possível renúncia do mandato de prefeito, em abril de 2018.

“É preciso ter plena confiança no vice e não pode sofrer descontinuidade do trabalho”, avaliou a fonte.

Outra fonte confidenciou ao AF que, entre os vereadores, o nome do vice-prefeito, Fraudineis Fiomare, é muito bem aceito. Inclusive teria um relacionamento muito melhor com os parlamentares do que o próprio gestor. Nesse caso, isso não representaria nenhum problema, principalmente em cumprir os acordos provenientes de uma eventual renúncia de Dimas.

CAMPANHA

Mas nem tudo são flores. Dimas tem sido alertado sobre os percalços de uma campanha eleitoral ao Governo do Estado. Além do grande volume de recursos que demanda, o jogo é baixo e defuntos são ressuscitados quase que diariamente. Mas isso não é novidade para quem já disputou tantas eleições, com vitórias e derrotas, inclusive como candidato a vice-governador de Siqueira Campos, em 2006.

Comentários pelo Facebook: