Sobral – 300×100
Seet

Dimas dá bronca em donos de loteamentos: ‘não vamos aceitar asfalto de má qualidade’

Redação AF - |
Foto: AF Notícias
Prefeito Ronaldo Dimas.

Márcia Costa// AF Notícias

Os donos de loteamentos particulares de Araguaína ouviram reclamações de moradores, cobranças de vereadores e broncas do prefeito Ronaldo Dimas durante uma audiência pública realizada na Câmara Municipal de Araguaína, nesta terça-feira (13), para discutir os problemas estruturais e de infraestrutura dos empreendimentos. A audiência ocorreu a pedido do vereador Divino Bethânia Júnior. 

As empresas Iparaty Imobiliária, A3, A4 e A5 Empreendimentos, que administram os Jardins dos Ipês I, II e III, foram representadas advogado Geraldo de Freitas e o diretor Fernando Ferrarinho. A presidente da Associação de Bairro, Maria Gedília Ferreira, representou os moradores. Já o prefeito Ronaldo Dimas compareceu pessoalmente quando soube da audiência.

Entre os problemas relatados estão a falta de rede de esgoto, drenagem, pavimentação asfáltica, iluminação pública, segurança, além do jogo de responsabilidades entre a Prefeitura de Araguaína e a empresa responsável pelo loteamento.

Os moradores relataram ainda que se sentiram “enganados” com a venda de lotes caucionados, imóveis que são dados em garantia à Prefeitura. Os moradores lembram que o slogan do loteamento, durante as vendas, era “Um novo lugar para viver bem”, com promessas de uma boa localização, empreendimentos gigantescos, asfalto de qualidade, drenagem e outros. Atualmente, segundo eles, as casas ficam alagadas e não há no setor transporte público, posto de saúde, creches ou escolas.

Empresa se defende

O advogado do loteamento afirmou que o município aprovou o empreendimento ainda em 2010, gestão do ex-prefeito Valuar Barros, com um estudo prévio, que foi aceito pela prefeitura. “No Decreto [de aprovação do loteamento] não consta que a drenagem pluvial profunda é responsabilidade do Loteamento, nunca foi obrigação nossa. Uma obra desse porte impacta o empreendimento e se houvesse obrigação nossa desde o começo, é claro que iríamos reavaliar até o valor dos lotes e tínhamos feito nossa obrigação. Deixamos claro que foi a Prefeitura que aprovou os projetos da empresa”, disse Geraldo de Freitas.

O representante da empresa Iparaty disse ainda que não houve fiscalização por parte da prefeitura. “Não houve vistoria da Prefeitura, apenas pressão”, disse.

Prefeito Ronaldo Dimas dá bronca

Já o prefeito Ronaldo Dimas foi enfático ao afirmar que a prefeitura não aceitará serviços de má qualidade e lembrou que a empresa se comprometeu, desde 2015, a solucionar os problemas, mas efetuou apenas a troca das luminárias até agora. “Praticamente não encontramos projetos de drenagem, esgoto e outros, dos loteamentos aprovados nas gestões passadas. Só iremos receber o Jardim dos Ipês I, II e III após resolverem todos os problemas de infraestrutura. A empresa ainda precisa oferecer ao município seguro-garantia da obra. Não vamos aceitar asfalto de má qualidade e mal feito”, disparou Ronaldo Dimas.

Segundo o prefeito, os projetos do loteamento nunca foram de fato apresentados e se foram, sumiram nas gestões anteriores. “Agora é que estamos obrigando os empreendedores a fazerem novos projetos de drenagem e pavimentação. Estamos garantindo o direito de quem comprou. Enquanto não tiver pronto, com a qualidade que exigimos, será a responsabilidade do loteamento, inclusive o asfalto. É injusto o empreendimento com todo o dinheiro no bolso não fazer suas obrigações”, afirmou Dimas.

Após a audiência, o advogado da empresa disse que até o final de 2017 serão finalizadas as obras de drenagem pluvial e, até 2018, o loteamento será entregue com todas as adequações exigidas pela Prefeitura.

Foto: AF Notícias
Audiência pública na Câmara de Araguaína para discutir problemas em loteamentos

Comentários pelo Facebook: