Dimas diz que Carlesse vai vencer no 1º turno e volta a chamar Halum de senador da República

Agnaldo Araujo - |
Foto: AF Notícias
Reunião de Dimas com Carlesse

Nielcem Fernandes//AF Notícias 

O prefeito de Araguaína Ronaldo Dimas (PR) declarou oficialmente neste sábado (5) seu apoio à candidatura de Mauro Carlesse (PHS) ao governo do Tocantins e, bastante otimista, disse que vencerá a eleição suplementar de 3 de junho no primeiro turno e com folga em relação ao segundo colocado. Dimas também voltou a se entender com o pré-candidato ao Senado, o deputado federal César Halum (PRB).

“A ideia desse encontro é demonstrar apoio ao Carlesse. Queríamos deixar marcado para o próximo sábado a oficialização do nosso apoio, mas o ‘senador’ Halum não estará aqui e não temos como realizar o evento sem a presença dele. Faremos um evento para mostrar que você [Carlesse] vai ganhar no primeiro turno longe do segundo colocado”, afirmou Dimas. O evento será na segunda-feira (14).

Rompido com Halum desde as eleições de 2016, quando o pré-candidato ao Senado apoiou Valderez na disputa pela prefeitura, Dimas disse que Halum veio para ocupar a lacuna deixada pelo falecido senador João Ribeiro.

César Halum, o próximo senador da República, vai ocupar a lacuna deixada por João Ribeiro, não só em Araguaína, mas em toda a região“, disse Ronaldo Dimas.

Já César Halum alfinetou os adversários: “Não temos que falar mal de ninguém. Que eles se contentem com a derrota porque nós entramos foi para ganhar”, provocou.

O governador interino Mauro Carlesse agradeceu o apoio, enalteceu o trabalho de Dimas à frente da administração da segunda maior cidade do Estado e agendou uma coletiva de imprensa para mostrar como o ex-governador Marcelo Miranda deixou o Estado.

Ronaldo Dimas, o senhor pode ter certeza que o que nós queremos para esse Estado é o que o senhor fez para esse município: melhorar a vida do povo. Temos que nos juntar com pessoas que têm vontade de desenvolver a região. Podem confiar, nós estamos aqui para melhorar a vida do Estado”, afirmou Carlesse.

O governador interino deixou agendada para a próxima segunda-feira (7) uma coletiva de imprensa para informar à população a situação vivida pelo Tocantins. “A população tem que saber a real situação que está o Estado“, disse.

Carlesse afirmou também que o seu governo interino não é o culpado pelas mazelas e culpou a gestão do ex-governador cassado Marcelo Miranda. “Chegamos agora e muita coisa que está acontecendo não é nossa culpa. Os municípios estão sofrendo e pagando um preço alto por falta de gestão. O povo do Tocantins vai reconhecer isso e vai nos ajudar a mudar a vida de Estado”, argumentou.

Comentários pelo Facebook: