Seet
Sobral – 300×100

Dimas diz que herdou dívida de R$ 129,3 milhões no IMPAR das gestões anteriores

Redação AF - | - 537 views
Foto: Divulgação
Prefeito Ronaldo Dimas (PR).

As contribuições previdenciárias pagas durante a gestão do prefeito Ronaldo Dimas (PR) ao Instituto de Previdência dos Servidores de Araguaína (Impar) e ao INSS somam R$ 89,5 milhões. O levantamento é uma resposta da atual gestão à ação do Ministério Público Estadual que aponta prejuízos da ordem de R$ 28 milhões ao instituto.

Dimas afirmou que, após o início de sua gestão em 2013, o patrimônio do IMPAR mais que dobrou, saindo de R$ 70,6 milhões para R$ 153,5 milhões, um crescimento de 117,4%.

Conforme o prefeito, as dificuldades enfrentadas atualmente têm como origem os débitos acumulados nas gestões anteriores, sendo que só a dívida previdenciária herdada foi de R$ 129,3 milhões.

Os prefeitos anteriores a Dimas são Valuar Barros (DEM), por um mandato, e Valderez Castelo Branco (PP), por dois mandatos.

ENTENDA

O MPE ajuizou ação de improbidade administrativa, na última terça-feira (31), contra o prefeito Ronaldo Dimas (PR); o ex-prefeito Valuar Barros; o atual presidente do Impar, Carlos Murad; e os dois ex-presidentes que o antecederam no cargo: João Pedro Miranda dos Reis e o atual deputado estadual Olyntho Neto (PSDB).

A ação judicial do MPE é embasada em relatório de auditoria do Ministério da Previdência Social. São apontadas diversas irregularidades praticadas entre janeiro de 2011 e fevereiro de 2015, as quais acarretaram danos ao patrimônio do Impar em valores que ultrapassam a ordem de R$ 28 milhões.

A principal irregularidade refere-se ao não repasse ao Impar, nos prazos devidos, das contribuições descontadas pela Prefeitura na folha de pagamento dos servidores. Deixaram de ser repassados R$ 28.635.031,11 entre janeiro de 2011 e dezembro de 2012 (gestão Valuar Barros) e entre janeiro de 2013 e julho de 2015 (gestão Ronaldo Dimas).

Comentários pelo Facebook: