Sobral – 300×100
Seet

Diretor do Barra da Grota é exonerado por “não se curvar diante de irregularidades”

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Jean foi exonerado na última segunda-feira, 10

O diretor do Presídio Barra da Grota, em Araguaína (TO), Jean Carlos Ferreira, foi exonerado misteriosamente na última segunda-feira (10/10). Jean assumiu o cargo no dia 30 de abril de 2015.

A exoneração do diretor foi publicada no Diário Oficial do Estado, portaria CCI n° 1.293. Além de Jean, o chefe de escolta – Unidade Prisional Porte IV, Evaldo Borges Morais, também foi dispensado.

Chama atenção que, aparentemente, não há nenhum motivo claro para demissão de Jean da diretoria do Presídio. Sua exoneração foi uma surpresa, segundo fontes ouvidas pelo AF. O próprio Jean conta que ficou só sabendo através do Diário Oficial e pelo Superintendente do Sistema Penitenciário, que entrou em contato com ele pessoalmente, reconheceu as mudanças e agradeceu o empenho do ex-diretor.

Desde que assumiu, Jean disse que resolveu diversos problemas na unidade, principalmente fugas e homicídios, que ocorriam com bastante frequência. Durante sua gestão ocorreu apenas uma fuga e não foi registrada nenhuma morte. A nota do presídio também foi elevada pelo Conselho Penitenciário, conta ele.

Implantamos no presídio uma nova forma de administrar, onde o preso é ouvido, atendido pela direção do presídio e os familiares são atendidos de forma a reintegrar o reeducando na sociedade. Hoje o presídio tem uma nova cara, é tanto que a nota foi elevada pelo Conselho Penitenciário, relatou.

Questionado sobre o motivo de sua saída, Jean foi incisivo: “Eu não tenho certeza, mas creio que foram interesses escusos, por eu não me curvar diante das irregularidades e fazer a coisa certa. Sempre que aparecia qualquer irregularidade eu oficiava as autoridades competentes. Talvez eu não tenha agradado muito por ter sido sincero e feito a coisa correta. Por ter administrado com transparência, como deve ser a coisa pública”, desabafou.

Jean é Policial Civil e ficará à disposição da Secretaria de Segurança Pública (SSP) para lotação.

Outro lado

Em nota, a Secretaria de Cidadania e Justiça informou que o remanejamento de servidores entre as unidades prisionais, inclusive os chefes, faz parte da operacionalização administrativa do Sistema Penitenciário, com base nas necessidades e nos perfis de cada um.

“Outra mudança, também publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), nº 4.720, de 10 de outubro de 2016, foi a lotação da servidora Vânia Maria Gonçalves, como chefe da Cadeia Pública de Pium, antes lotada na Casa de Prisão Provisória de Paraíso”, informou.

Comentários pelo Facebook: