Seet
Sobral – 300×100

Educação e saneamento em Araguaína estão acima da média no Ranking de Eficiência, mas saúde fica abaixo

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Segundo Ranking, gestão de Araguaína possui "alguma eficiência"

A gestão de Araguaína possui “alguma eficiência” no ranking das cidades que entregam mais saúde, educação e saneamento gastando menos recursos. A cidade obteve pontuação 0,468 numa escala que varia de 0 a 1, no Ranking de Eficiência dos Municípios, divulgado neste fim de semana pelo jornal Folha de São Paulo. Entre os 5.281 Municípios pesquisados, Araguaína ficou em 2.229º.

O Ranking leva em conta indicadores de saúde, educação e saneamento para calcular a eficiência da gestão.

A pesquisa leva em consideração dados referentes ao período de 2004 a 2014, durante as gestões da ex-prefeita Valderez Castelo Branco, ex-prefeito Valuar Barros e atual gestão de Ronaldo Dimas.

Educação e saneamento superam média nacional

No quesito educação e saneamento, Araguaína superou a média nacional, com 0,590 e 0,650 respectivamente. Já o total de receita em 2013 foi de R$ 276,6 milhões, perfazendo uma renda per capita de R$ 1.686. Do montante arrecadado, 70% é fruto de transferências públicas do Estado e Governo Federal (União).

No tocante a investimentos, a educação de Araguaína recebeu 34% de investimentos (média do Brasil – 32%); saúde, 28% (média do Brasil – 24%).

Os repasses ao Poder Legislativo (Câmara de Vereadores) ficaram no percentual de 3% da arrecadação, também abaixo da média nacional, que é de 4%.

Por outro lado, a receita total do Município ficou avaliada em 0,091, bem abaixo da média nacional, de 0,166. A saúde obteve 0,361 – abaixo da média nacional de 0,500.

Funcionários públicos

Em relação ao número de servidores públicos, Araguaína ficou bem abaixo da média nacional. Enquanto no Brasil a média é de 5,1 servidores para cada 100 mil habitantes, em Araguaína esse número é de 2,3 servidores.

Em 2014, a cidade possuía um total de 3.802 servidores, um crescimento de 107% entre os anos de 2004 e 2014.

Saúde

Segundo o ranking, em 2013, 72% da população de Araguaína possuía cobertura por equipes de atenção básica à saúde. Já em relação ao número de médicos, o percentual ficou em 0,1 por 1.000 habitantes, conforme dados de 2014.

Comentários pelo Facebook: