Seet
Sobral – 300×100

Eleições municipais estaria por traz das discussões da ‘bancada de Araguaína’ sobre transporte público na AL

Redação AF - | - 684 views
Foto: Divulgação
Por ordem judicial, os ônibus foram recolhidos no último sábado (21/05)

Rubens Gonçalves – De Palmas – Especial para o AF

Os deputados estaduais da chamada ‘Bancada de Araguaína’ repercutiram na sessão desta terça-feira, 24, os problemas enfrentados pelos usuários do transporte coletivo da cidade. O assunto – puxado por Olyntho Neto (PSDB) – dominou boa parte das discussões na Casa de Leis Estado.

Como já mostrado pelo site, os araguainenses enfrentaram dificuldades para se locomover nesta segunda-feira, por causa da apreensão de veículos da Cooperativa dos Transportadores Autônomos de Passageiros de Araguaína (Cooperlota). A apreensão aconteceu no último sábado, 21, em cumprimento a decisão judicial obtida pelo Banco Moneo por falta de pagamento de parcelas do financiamento dos ônibus.

À nossa reportagem, depois de encerrada a sessão, o deputado Jorge Frederico (PSC) disse que faltou planejamento por parte da gestão do prefeito Ronaldo Dimas (PR). “O Executivo sabia que ia vencer o prazo da concessão [da Viação Lontra]. Teve todo o tempo para se preparar outra empresa que atendesse a população de Araguaína”, criticou o parlamentar, acrescentando que é sua competência, sim, discutir os problemas da cidade.

Para Elenil da Penha (PMDB), os problemas do transporte coletivo existem e precisam ser resolvidos. No entanto, disse o peemedebista, as discussões estariam politizadas, e que as discussões podem ser feitas pelos deputados, mas a competência para fiscalizar a qualidade do transporte coletivo é dos vereadores.

A líder do governo na Casa, Valderez Castelo Branco (PP), lembrou que como a licitação foi deserta (sem concorrentes) e que por isso o prazo deveria ter sido prorrogado. “Ainda que não apareceu ninguém, aquele que viesse, ainda que temporariamente tinha que atender as demandas. Aquela cooperativa sequer tem uma sede, não tem patrimônio. Enfim, não tem condições de atender à população de Araguaína”.

Politização

Na análise de jornalistas que cobrem a Assembleia, as discussões da bancada de Araguaína podem estar associadas à aproximação das eleições municipais, afinal dos quatro parlamentares da cidade, dois deles são pré-candidatos a prefeito ao Paço Municipal: Jorge Frederico e Valderez Castelo Branco.

Elenil da Penha (apesar de não fazer uma defesa constante da gestão) é aliado de Dimas. E o tucano Olyntho Neto, tudo indica, apoiará um dos dois candidatos oposicionistas – assessores parlamentares deles na Casa garante que será Jorge Frederico.

Comentários pelo Facebook: