Em 8 anos, inquérito contra Halum não concluiu nada e pode ter motivação política

Agnaldo Araujo - | - 605 views
Foto: Divulgação
Deputado César Halum (PRB)

Nielcem Fernandes // AF Notícias

Pré-candidato a senador pelo Tocantins nas eleições de outubro, o deputado federal César Halum (PRB) esclareceu ao AF Notícias as motivações que levaram à abertura do inquérito que foi enviado pelo STF (Supremo Tribunal Federal), à primeira instância da justiça no Tocantins nesta terça-feira (8).

A investigação tramita há 8 anos na justiça, mas não tem nenhuma conclusão ou denúncia contra o parlamentar.

Halum é suspeito de ter usado dinheiro não declarado em sua campanha de 2010. Na época, a denúncia foi feita por um candidato a deputado estadual.

César Halum disse ter sido vítima de uma denúncia caluniosa feita por um concorrente seu em Araguaína e com claras motivações políticas. “Em seu próprio depoimento essa pessoa que fez a denúncia declarou que não tem como provar e nem indicou qualquer elemento para justificá-la”, explicou.

Em sua defesa, o pré-candidato a senador disse que o inquérito está no Supremo há oito anos e nunca foi sequer apresentada denúncia contra sua pessoa. Além disso, o suposto doador do dinheiro, em seu depoimento, alegou nunca ter visto pessoalmente o parlamentar. “O dono do banco onde ele (denunciante) trabalhava declarou no processo que nunca me viu, nunca deu contribuição nenhuma e ainda demitiu o cidadão por outras práticas irregulares”, declarou.

Além de alegar inocência, o deputado, que está em uma missão oficial da Câmara dos Deputados no Líbano, e retorna ao Brasil no domingo, disse que pessoas maldosas, com motivações políticas eleitorais, tentam a todo custo macular sua trajetória de 30 anos de vida pública. “Toda eleição aparece sobre esse inquérito, que nunca virou processo, pois não tem o mínimo de fundamento”, acrescenta.

“Sei que essa questão está sendo discutida com motivação política por alguns adversários em razão da força já demostrada da minha pré-candidatura ao senado. Estou tranquilo em saber que o processo foi encaminhado para a primeira instância e com isso, essa denúncia que tem motivação estritamente política  terá maior celeridade e será arquivada rapidamente”, concluiu.

Comentários pelo Facebook: