Em vídeo, Amastha anuncia desistência da candidatura ao Governo: ‘me perdoem se frustrei alguém’

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Ex-prefeito de Palmas, Carlos Amastha

Um dia após ter a candidatura homologada em convenção, o ex-prefeito de Palmas Carlos Amastha (PSB) já comunicou aos aliados sua desistência da disputa ao Governo do Tocantins. A notícia caiu como uma bomba no meio político.

O motivo, segundo apurado, foi o esvaziamento do grupo após a debandada de quatro partidos em menos de 24h, insatisfeitos com a imposição do ‘chapão’ proporcional. Amastha justificou que o projeto perdeu a ‘essência’ após a saída do PTB e PCdoB. O projeto agora é para 2022.

Em vídeo, Amastha agradeceu aos senadores Ataídes Oliveira (PSDB) e Vicentinho Alves (PR), disse ter muito orgulho do que fez na política e esclareceu o motivo de sua desistência.

“Para 2018, nessa disputa, parecia que estava tudo encaminhado, mais capilaridade…Infelizmente as coligações proporcionais não foram bem sucedidas e com a saída do PCdoB e do PTB do projeto, do meu sempre respeitado Zé Geraldo, que fiz questão de chamar de volta pra política, sem isso perde a essência do projeto, mesmo tendo total e absoluta chance de vitória. Não participaria sem eles”, justifica.

Ainda no vídeo, o ex-prefeito pediu desculpas pela frustração e se colocou à disposição para ser substituído na chapa majoritária. “Peço desculpas se machuquei alguém. Me perdoe se frustrei alguém, mas sempre fiz política com muita paixão, honestidade e imbuído no propósito de fazer um mundo melhor”, disse.

O PTB já fechou com Márlon Reis (Rede) a indicação do ex-deputado estadual José Geraldo como candidato a vice-governador.

O senador Vicentinho Alves (PR), candidato à reeleição na chapa de Amastha, também já negocia com o grupo de Márlon Reis. A articulação é para o deputado Paulo Mourão (PR) ceder sua vaga.

Veja o vídeo

Comentários pelo Facebook: