Sobral – 300×100
Seet

Empresa suspende serviços de UTI a pacientes do SUS no Tocantins por falta de pagamento do Governo

Mara Santos - |
Foto: Divulgação
Empresa suspende serviços de UTI a pacientes do SUS no Tocantins por falta de pagamento do Governo

Da Redação //AF Notícias

A Intensicare, empresa contratada pelo Governo do Estado para prestação de serviços em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) suspendeu, desde a última terça-feira (08/03), o atendimento a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) no Tocantins. A suspensão se estende aos serviços de UTI adulto, pediátrica e neonatal.

Em nota, a empresa informou que a paralisação se deve ao desequilíbrio econômico e financeiro em que se encontra, causado pelo atraso nos pagamentos feitos pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Há unidades com faturas referentes a setembro de 2014 em atraso.

A Intensicare ressalta que a suspensão se refere a novos atendimentos e afirma que todos os pacientes que deram entrada antes da suspensão dos serviços, receberão todos os cuidados de que necessitam.

Outros casos

Outros prestadores de serviços em saúde no Tocantins também estão apreensivos para o risco de problemas financeiros pelos atrasos nos repasses do Estado. Em Araguaína, a diretoria do Instituto de Doenças Renais do Tocantins (IDRT) informou que recebeu, na última segunda-feira (07/03), parte do montante em atraso, mas ainda há parcelas referentes a novembro e dezembro de 2015 em atraso, além dos dois meses já vencidos neste ano.

O recursos federais para manutenção dos atendimentos no Tocantins são repassados, todos os meses, diretamente à Secretaria Estadual de Saúde, que deveria fazer o pagamento aos prestadores de serviço. Ocorre que, como já denunciado pelo AF Notícias, o Governo está retendo os recursos e comprometendo o atendimento aos pacientes do Sistema Único.

O outro lado

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informou que na semana passada foi efetuado um repasse financeiro de cerca R$ 1,2 milhão ao Instituto de Doenças Renais do Tocantins (IDRT).

A Secretaria disse ainda que os pagamentos serão realizados “conforme a disponibilidade financeira do Estado”. A Sesau não se manifestou sobre os atrasos à empresa Intensicare e ignorou o pedido de informações sobre os repasses a todos os prestadores de serviço.

Comentários pelo Facebook: