Seet
Sobral – 300×100

Empresário araguainense de família tradicional morre aos 44 anos após ingestão de medicamentos

Redação AF - |
(Foto: Arquivo pessoal)
Empresário com a mãe, Rizelda

O empresário araguainense Raimundo Aires de Alencar Ulisses Filho, conhecido como ‘Novo’, de 44 anos, faleceu na manhã deste domingo (23). Ele foi internado na UTI de um hospital particular da cidade na noite de sábado após uma possível overdose de medicamentos que usava contra depressão. O falecimento ocorreu às 8h30.

De família tradicional de empresários em Araguaína, que mantem três lojas de ferragens na cidade, “A Ferragista”, “Ferrara” e “Casa do Marceneiro”, o empresário deixa esposa, dois filhos, cinco irmãos e a mãe, Rizelda Parente Aires.

O velório aconteceu no Tatersal do Parque de Exposições Dair José Lourenço e o sepultamento no Cemitério São Lázaro, no final da tarde deste domingo.

Notas de pesar

Em nota de pesar, o prefeito Ronaldo Dimas prestou solidariedade aos amigos, familiares e pediu que Deus dê força e sabedoria para superar a dor neste momento.

O presidente da Câmara, Marcus Marcelo, destacou que Novo era um “jovem empreendedor que acreditava e investia no desenvolvimento de Araguaína, gerando emprego e renda”.

A ACIARA – Associação Comercial e Industrial de Araguaína, lembrou que era um “promissor empreendedor, empresário atuante, colaborativo e sempre pronto para apoiar e participar não só das causas em prol da classe produtiva, mas também por benefícios para toda a sociedade araguainense”.

O governador Marcelo Miranda e a deputada federal Dulce Miranda também prestaram solidariedade à família. O governador destacou que o empresário “deixa registrado sua contribuição nas atividades complementares à Construção Civil, especialmente no ramo de ferragens”. “Que Deus conforte a família nesse momento de dor. Minha esposa, deputada federal Dulce Miranda, e eu, nos solidarizamos com os familiares e amigos do empresário”, disse Miranda.

O deputado estadual Olyntho Neto destacou que o jovem empresário deixa uma contribuição significativa para o “desenvolvimento de Araguaína e por consequência do estado do Tocantins”. “Uma perda que nos entristece muito. Que Deus console a todos”, afirmou.

Veja também

Delegada quer exumação do corpo de empresário de Araguaína para investigar a verdadeira causa da morte

Comentários pelo Facebook: