Empresário tocantinense é preso por furto de energia elétrica em distribuidora de gás

Redação AF - |
Foto: Polícia Civil
Furto de energia em distribuidora de gás da Capital

Um empresário foi preso na Capital do Tocantins suspeito de furtar energia elétrica em seu estabelecimento comercial. A prisão ocorreu na tarde de segunda-feira (15) por agentes da Delegacia Especializada na Repressão a Crimes Praticados contra Concessionárias de Serviços Públicos (DERFAE), sob o comando do delegado Elírio Putton Júnior. O empresário é Sandro Júnior Pereira Cerqueira.

Segundo o delegado, foi identificado que na distribuidora de gás, localizada no Jardim Taquari, região Sul da Capital, havia uma ligação clandestina visando furtar energia elétrica.

Um funcionário da Energisa teria informado que, no dia 12 de janeiro de 2018, uma equipe da empresa já havia retirado uma ligação clandestina na distribuidora, mas constataram que a ligação foi refeita.

No local, os policiais civis identificaram o responsável pelo estabelecimento e, ao ser ouvido, o homem informou que comprou a empresa há três meses, e já recebeu com o “gato” de energia. Segundo a polícia, o empresário disse que após o desligamento da gambiarra feito pela Energisa, ele contratou um eletricista para fazer outra ligação clandestina, mas não soube informar o nome nem telefone dele.

Durante a vistoria no imóvel, os policiais civis constataram o furto de energia através de ligação direta sem medição. Desta maneira, os agentes acionaram uma equipe da perícia e conduziram o empresário Sandro Júnior até a sede da delegacia.

Após a lavratura do flagrante, o empresário pagou fiança e obteve o direito de responder ao processo em liberdade. O delegado alerta que o prejuízo financeiro desse tipo de crime não é arcado somente pela companhia de distribuição de energia, mas em parte, esse custo é repassado para o cidadão de bem. Além disso, é grande o risco de acidentes fatais que são causados por essas ligações clandestinas.

Comentários pelo Facebook: