Empresários de Araguaína são presos suspeitos de venda ilegal de munições no PA

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Munições apreendidas durante a operação

Três pessoas foram presas em Araguaína (TO), na última quinta-feira (2/8), durante a Operação Paiol, deflagrada pela Polícia Civil do Estado do Pará visando desarticular a venda de munições ilegais na região e também no Estado do Tocantins.

Segundo a polícia, foram presos preventivamente Gilcélio Nunes Feitosa, Zenildo da Costa Nascimento e o empresário Roberto Herbert Costa Morais, todos em Araguaína, por determinação do juiz Antônio José dos Santos, da Comarca de São Geraldo do Araguaia (PA).

Durante a operação também foram apreendidas cerca de 6 mil munições dos calibres 12, 20, 22, 16 e 32.

As investigações foram comandadas pelo delegado Edésio Ribeiro dos Santos, que realizou o trabalho de levantamento de nomes e de lugares onde a munição era comercializada e realizou os pedidos de prisão e de busca e apreensão.

A Polícia Civil ainda prendeu em flagrante Silvânio Martins Pereira, comercializando munições em Dom Eliseu (PA).

Segundo o delegado Edésio, a preocupação é coibir o comércio ilegal de armas e munições porque é um tipo de crime que fomenta a prática de vários outros delitos. “O papel da polícia é combater esse tipo de crime na região”, afirma.

A polícia disse que as investigações continuam e os interrogatórios vão acontecer no sentido de atribuir a devida responsabilidade penal para cada um dos acusados.

O delegado acrescentou que grande parte das munições apreendidas vem do Estado de São Paulo e também de outros países. Além disso, a polícia detectou o possível envolvimento de empresários conhecidos no Estado do Tocantins.

Foto: Divulgação
Empresários presos em Araguaína

Comentários pelo Facebook: