Entre a cruz e a espada, Carlesse perderá cinco vereadores se aceitar apoio de prefeita

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Vereadores e o governador Mauro Carlesse

Márcia Costa//AF Notícias 

Cinco dos nove vereadores de Xambioá, norte do Estado, podem deixar a base de Mauro Carlesse (PHS) se o governador aceitar o apoio da prefeita da cidade, Patrícia Evelin (MDB). 

O grupo justifica que a prefeita apoiou o candidato derrotado, Vicentinho Alves (PR), na eleição suplementar ao Governo do Estado enquanto os vereadores garantiram a vitória de Carlesse no primeiro e segundo turno da disputa.

Durante a eleição, os parlamentares afirmaram que foram até perseguidos pela prefeita. Um comerciante também teria sido desalojado do Mercado Municipal da cidade por ter apoiado Carlesse.

Os cinco vereadores são: Elson Bujica (MDB), Eudo Pereira (PT), Dondom (PR), Fidelis (PSDB) e Albertino (PTB). Eles garantiram ao AF Notícias que não sobem no mesmo palanque que Patrícia.

Caso a prefeita passe a integrar o grupo de Carlesse, os vereadores vão fazer campanha contra a reeleição do governador. A ex-prefeita de Xambioá, Sílvia Machado, também rejeita a aliança.

O apoio de Patrícia Evelin a Carlesse estaria sendo negociado pela deputada estadual Luana Ribeiro (PSDB) e pelo deputado federal Carlos Gaguim (DEM).

No entanto, o governador terá que decidir entre o apoio da prefeita ou de cinco vereadores. “A gente larga se a prefeita entrar. Não teremos motivo de apoiar mais o governador Carlsse“, disse Elson Bujica.

Ainda segundo o vereador, ninguém da assessoria do governador entrou em contato para dar algum posicionamento até agora. “Estamos esperando contato do governador sobre o seu posicionamento. Não temos como ficar no mesmo grupo que a prefeita. Fomos vítimas de ataques pessoais contra a nossa própria família, além da quantidade de moradores que perderam seus empregos e estão sendo prejudicados por ela“, afirmou.

Foto: Divulgação
Vereadores da base de Carlesse

Comentários pelo Facebook: