Estudante de medicina do Tocantins tenta matar namorado duas vezes em 24h na Bolívia

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
A estudante foi contida no hospital e imobilizada em uma maca até a chegada da Polícia local

Nielcem Fernandes // AF Notícias

A estudante de medicina Neissia Lorrane Rufino Lira, de 27 anos, natural de Porto Nacional, região central do Tocantins, é acusada de tentar matar o namorado por duas vezes em menos de 24h. Yago Rodrigues Magalhães, 22 anos, é também estudante na cidade de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.

O caso foi noticiado pelos principais sites de notícias do país andino. O jornal El Dia destacou que o jovem sobreviveu a cinco disparos. Já o El Mundo afirmou que a brasileira tentou matar seu companheiro dentro do hospital. O motivo teria sido uma traição.

Foto: Divulgação
A estudante atirou duas vezes contra o namorado em menos de 24h

A primeira tentativa de homicídio aconteceu na última na última quinta-feira (14) quando Neissia teria atirado pela primeira vez, acertando o quadril e o ombro do companheiro, por ciúmes.

Não satisfeita com o resultado dos disparos, a estudante foi até o Hospital Católico Santa Cruz de la Sierra, onde Yago estava internado, entrou sem ser vista por uma janela e permaneceu toda a noite em uma sala de fisioterapia. Por volta das 8h do dia seguinte, quando um médico abriu a porta, ela saiu, foi direto para o quarto onde Yago estava e o alvejou com mais dois disparos.

Após a segunda tentativa de homicídio, a estudante foi detida por seguranças do hospital e amarrada a uma cama até a chegada da polícia boliviana. Neissia disse à polícia que comprou o revólver numa área de mercado popular conhecida como Los Pozos.

Segundo os jornais locais, Yago passou por cirurgia e o estado clínico de saúde é considerado estável, de acordo com informações dos médicos. A Polícia confirmou que o crime está relacionado a motivos passionais. Com ela foi apreendido um revolver calibre 32.

Foto: Divulgação
Neissia disse que comprou o revólver numa área de mercado popular conhecida como Los Pozos.

A direção do hospital informou que os disparos desferidos dentro da unidade atingiram o jovem no pescoço, na região pélvica, ombro e tórax, todos com um orifício de entrada e sem saída. A direção ressaltou ainda que nenhum dos projéteis atingiu órgãos vitais.

Um amigo da vítima disse que a intenção da estudante era matar o namorado e depois cometer suicídio.

Comentários pelo Facebook: