Ex-juiz Márlon Reis diz que Tocantins está em situação ‘desesperadora’ e prega renovação

Agnaldo Araujo -
Foto: MPE-GO
Márlon Reis

O pré-candidato ao governo do Tocantins Márlon Reis (REDE) palestrou para 100 bolsistas do projeto RenovaBR, em São Paulo.  O ex-juiz falou sobre a sua própria experiência de pré-candidatura que ele considera fora das velhas fórmulas de conquista de votos, baseadas na compra de lideranças e no clientelismo.

Márlon Reis estimulou os presentes na palestra a lutarem para mudar a atuação do legislativo federal e dos Estados. “A política, na forma como vem sendo realizada no Brasil, é irracional e está levando o Brasil e os estados ao colapso. Alguns já quebraram. Meu estado, o Tocantins, está em situação desesperadora. Só uma geração de políticos com novas práticas de integridade e transparência pode reverter esse quadro”, afirmou no encontro.

O ex-juiz parabenizou os presentes pela decisão de participar das eleições. “Todos nós estamos saindo das nossas posições cômodas para enfrentar campanhas muitas vezes desleais. A tarefa de vocês não será fácil, e por isso mesmo muito valorosa e essencial”, acrescentou.

Também convidada para proferir palestra no evento, a Senadora Ana Amélia (PP-RS) pediu aos pré-candidatos que se preparem para enfrentar um jogo muitas vezes perverso. “Todas as campanhas que fiz foram totalmente respeitosas, mas meus adversários tentaram usar a tática da destruição de reputações. Não aceitem isso. Não tenham medo”, disse a parlamentar gaúcha.

RenovaBR

O RenovaBR é uma iniciativa formadora de lideranças políticas que visa a preparação de potenciais candidatos ao cargo de deputado federal e estadual. Para tanto, promove formação e conteúdo de inteligência política, bolsas de estudo e mentoria.

Trata-se de uma organização apartidária e independente que objetiva oxigenar a política nacional a partir de uma visão que combina o combate irrestrito à corrupção, gestão fiscal responsável, priorização do cidadão em detrimento da máquina pública, políticas sociais que promovam a igualdade de acesso à educação básica, saúde e segurança de qualidade, respeito às liberdades individuais e, por fim, gestão sustentável dos recursos naturais.

Comentários pelo Facebook: