Ex-prefeito é condenado por matar sargento da PM em Araguaína na década de 90

Redação AF - |
Foto: TV Anhanguera
Ex-prefeito de Barra do Ouro, Eustáquio Antônio de Oliveira Filho

O ex-prefeito da cidade de Barra do Ouro, Eustáquio Antônio de Oliveira Filho foi condenado a 8 anos de prisão pelo homicídio do policial militar Celsimar Pereira da Silva, em Araguaína. O julgamento aconteceu na última quinta-feira (5) e já tinha sido adiado inúmeras vezes.

O crime ocorreu em 1991 e teve grande repercussão na região. Julgado em 2009, Eustáquio foi condenado a 14 anos de prisão, mas recorreu ao Tribunal de Justiça e foi absolvido. Na época, o Ministério Público Estadual (MPE) recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), que determinou a realização de um novo júri.

O promotor Paulo Alexandre Rodrigues de Siqueira defendeu a tese de homicídio qualificado. O MPE já interpôs recursos solicitando pagamento de indenização à família da vítima, aumento da pena para cumprimento no regime fechado e execução imediata da sentença, com as consequências criminais e eleitorais cabíveis. Os pedidos serão apreciados pelo Tribunal de Justiça.

Segundo a denúncia, horas antes do assassinato, o político trafegava em alta velocidade pelas ruas de Araguaína e, por pouco, não atropelou um policial militar que resolveu segui-lo e descobriu que ele era vizinho do sargento Celsimar, a quem contou o acontecido.

O sargento então teria procurado o político para uma conversa e teria sido recebido com um tiro de arma de fogo, que resultou em sua morte.

Eustáquio foi prefeito em Barra do Ouro de 2001 a 2009 e, atualmente, sua esposa é a prefeita do município.

Comentários pelo Facebook: