Sobral – 300×100
Seet

Ex-prefeitos fizeram asfalto sonrisal e aplicaram mal R$ 40 milhões destinados, afirma Dimas

Redação AF - |
Foto: Marcos Filho
Ex-prefeitos fizeram asfalto sonrisal e aplicaram mal R$ 40 milhões destinados, afirma Dimas

Em reuniões com candidatos a vereador, o prefeito e candidato à reeleição, Ronaldo Dimas (PR), não vem poupando críticas aos ex-prefeitos de Araguaína que aplicaram mal os mais de R$ 40 milhões em recursos que ele obteve para o Município quando foi deputado federal.

A situação caótica da pavimentação asfáltica da cidade, que agora está sendo recuperada em vários bairros, foi um exemplo citado de má gestão dos recursos. “É uma luta em prol da nossa população. É o que eu venho fazendo todos esses anos, desde o primeiro momento que eu me propus a entrar na vida pública, fazer transformações”, lembrou Dimas.

O prefeito garantiu que na época em que foi parlamentar pelo Tocantins destinou recursos para obras que estavam paradas há 18 anos, como foi o caso da canalização do Córrego Neblina (R$ 9 milhões), duplicação da BR-153 (R$ 22 milhões), implantação da Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia (R$ 3 milhões), revitalização da Avenida Cônego João Lima (R$ 1,2 milhão), além do Restaurante Popular (R$ 1 milhão) e reforma do Mercado Municipal (R$ 500 mil).

Dimas ainda destacou os recursos de mais de R$ 7 milhões para pavimentação de bairros, também naquele período. “Infelizmente, estou tendo que refazer tudo de novo, porque fizeram sonrisal, infelizmente. Olha só o tanto de dinheiro que saiu! Veio e parte dele foi mal aplicada, gerando novos custos. O Setor São Miguel, boa parte do Coimbra, várias pavimentações que infelizmente foram feitas tecnicamente errôneas, de forma ridícula”, desabafou.

Investimentos

Dimas lembrou dos avanços e investimentos já realizados durante a sua gestão em apenas três anos e meio. “Então é possível fazer e fazer bem feito. Eu pergunto pra vocês aqui: Quem é que fez tanto quanto que a gente por essa cidade em tão pouco tempo?”, provocou.

“Tudo isso exige muita dedicação, em três anos nós fizemos mais do que em 53 anos. Não é só asfalto não; a saúde é muita coisa, na educação mais ainda. Uma cidade complexa como era a nossa, cheia de problemas, mudar não é muito fácil. Mudar a forma de agir também de cada um é difícil”, afirmou.

Comentários pelo Facebook: