Seet
Sobral – 300×100

Família acusa Hospital Dom Orione de negligência médica após morte de bebê

Redação AF - |
Foto: Arquivo Pessoal
Mãe da criança que morreu após o parto
Uma bebê morreu pouco tempo depois de nascer no Hospital e Maternidade Dom Orione, em Araguaína, na noite dessa terça-feira (24). A família diz que os médicos relutaram em realizar uma cesárea e acusa a equipe de negligência. Os pais estavam à espera da primeira filha e não se conformam com a tragédia.

O casal de lavradores, Edgar Soares Gomes, 37 anos, e Reizangela Bezerra Dias, 17 anos, moram no município de Barra do Ouro. Eles aguardavam ansiosamente a chegada de Laura Gabrielly. A gestante estava grávida de 39 semanas e na noite de segunda-feira (23) foi internada para dar à luz.

A cunhada da adolescente, Antônia Soares Gomes, disse que a gestação transcorreu tranquilamente, porém, ao chegar no hospital, ficou claro que o parto não teria condições de ser normal, mas a equipe médica insistia em forçar.

“Ela passou o dia todo sentindo dor. Ela dilatou e tudo, mas não conseguia ter normal. Eles começaram a aplicar remédio de força, para ver se ela tinha o bebê normal. Quando foi lá pelas 21 horas da noite, ela teve a criança normal, mas foi um parto forçado. Porque quando ela [a criança] começou a colocar a cabecinha de fora, a médica disse que percebeu que ela não nasceria de parto normal. Aí ela [a médica] disse que ou fazia o parto naquele momento, porque não tinha mais condições de fazer a cesariana”, contou a cunhada.

Antônia relatou que logo após o nascimento, a “bebê estava com a cabecinha toda amassada” e foi levada imediatamente para a UTI Neonatal. Infelizmente cerca de uma hora e meia depois ela morreu. A médica disse à família que a recém-nascida sofreu uma parada cardíaca. “A médica disse os batimentos cardíacos da Laura foram diminuindo até que parou por completo e que tudo que ela podia fazer já tinha feito”.

A cunhada da adolescente contou que todos estão muito abalados e que irão acionar a Justiça para que sejam feitas a averiguações e apuração da causa da morte de Laura Gabrielly.

“A gente esperava ela com saúde, era uma menina perfeita. Não tinha nada para dar errado. Não tinha nada que a gente pudesse acreditar que fosse dar complicação. Mas ela (médica) não fala que complicação é essa. A gente procura para ela qual tipo de complicação que deu. Ela só fala que estava tudo perfeito, só deu uma complicação. Com certeza iremos acionar a Justiça”, desabafou.

A mãe de Laura ainda está internada na Maternidade com previsão de alta para esta quinta-feira (26). O corpo da criança foi levado para Barra do Ouro e foi enterrado no fim da tarde de ontem.

O que diz o HMDO

O Hospital e Maternidade Dom Orione informou que a paciente foi internada em início de trabalho de parto evoluía com boa dilatação, no entanto, “no período expulsivo de trabalho de parto, feto apresentou alteração do ritmo cardíaco, realizado manobras de agilização do parto, porém sem sucesso, evoluindo para óbito”, finalizou. (Araguaína Notícias)

Foto: Aquivo Pessoal
Velório da bebê que morreu no Hospital Dom Orione

Comentários pelo Facebook: