Sobral – 300×100
Seet

Família faz rifa para pagar cirurgia de criança por falta de assistência na rede pública

Agnaldo Araujo - | - 621 views
Foto: AF Notícias
A menina precisa fazer duas cirurgias

Márcia Costa//AF Notícias

A mãe da pequena Ester Vitória dos Santos Lima, de apenas nove anos de idade, está fazendo uma rifa para conseguir dinheiro para que sua filha possa fazer duas cirurgias em hospital particular. Isso porque não há materiais cirúrgicos infantis e nem cirurgião plástico no Hospital Regional de Araguaína.

A menina está na 27° posição da fila para fazer uma cirurgia de rinoplastia (correção) do nariz por causa do leporino, mas o HRA não possui materiais para a realização da cirurgia infantil. Em decorrência disso, a família já denunciou o caso ao Ministério Público Estadual e aguarda decisão. A segunda cirurgia é o enxerto de pele, porém, apesar de haver materiais, falta cirurgião plástico no hospital.

A mãe da menina disse que as cirurgias já deveriam ter sido feitas devido a idade da filha, mas na rede pública sempre ouviu dos médicos que era para ela esperar. A cirurgia chegou a ser marcada em novembro de 2016, mas não aconteceu. Agora a filha tem sofrido bullying na escola e passa por tratamento psicológico.

“Minha filha está mocinha e chega aqui em casa chorando, os colegas a apelidam e a chamam de nomes terríveis. Eles também falam que ela é feia por causa da deformação. Essas cirurgias vão ajudar na saúde, e principalmente na autoestima. Não podemos mais esperar pela decisão do Estado. Por isso, estamos vendendo rifa para fazer pelo menos uma das cirurgias”, desabafou a mãe.

A garota Ester não ver a hora de fazer a cirurgia e acabar com a deformação do rosto. “Eu quero ficar bonita, assim ninguém vai falar que eu sou feia”, disse.

A rifa custa apenas R$ 5 e será sorteado R$ 600 em prêmios, sendo 1 selagem, 1 toalha de banho, 1 sutiã, 1 necessarie femina, 1 kit de biju feminina. O sorteio será no dia 19 de agosto. Os interessados em ajudar podem entrar em contato pelos telefones (63) 99223-9339 ou pelo (63) 99211-4241.

Comentários pelo Facebook: