Família luta para cuidar de menino que ficou paraplégico por negligência do Estado

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Garoto Miquéias Benneti Amorim

Márcia Costa//AF Notícias

O pequeno Miquéias Benneti Amorim, de 7 anos de idade, precisa de ajuda para realizar um exame de eletroencefalograma, utilizado para registrar a atividade cerebral.

Os familiares já conseguiram parte do dinheiro para o procedimento, mas o garoto precisará ser sedado com anestesia, cujo serviço custa R$ 1 mil. Os pais não têm essa quantia e ainda precisam comprar outros itens.

Miquéias está quase paraplégico, vítima da omissão do sistema público de saúde. Em 2014, ele contraiu uma meningite bacteriana e deveria ter sido transferido imediatamente para uma UTI Pediátrica, a ser disponibilizada pelo Governo do Estado.

O menino estava internado no Hospital Municipal de Araguaína e a transferência só foi realizada após determinação da justiça. No entanto, Miquéias ficou com sequelas irreversíveis devido à demora.

A família de Miquéias morava na zona rural de Nova Olinda (TO), depois passaram um tempo em Minas Gerais fazendo o tratamento do filho e agora estão morando no Setor Palmas, em Araguaína.

Amigo da família, Santana Francisco contou que os pais do menino deixaram o emprego para cuidar do filho e estão passando por dificuldades financeiras. A energia elétrica da residência está cortada há vários dias.

“Os pais estão desempregados e não têm condições de trabalhar, já que a criança necessita de muitos cuidados. Aqui não falta é amor, mas financeiramente a situação é bem difícil”, disse Santana Francisco.

Segundo Santana, o sofrimento da criança foi provocado por negligência do Governo do Estado. “A família recorreu na época à imprensa, Ministério Público, Justiça e todas as formas para salvar a vida do garoto. O Estado só fez a transferência depois que foi obrigado“, afirmou.

Ajude 

Além de ajuda financeira, a família também precisa de doações de alimentos. Já Miquéias necessita de uma cadeira de rodas adaptada.

Os interessados em ajudar podem conhecer a história do menino de perto na rua Trindade, Quadra 02, Lote 09, setor Palmas. Os telefones para contato com os familiares são (63) 99265-5136/ 99289-6386.

Os depósitos bancários podem ser feitos na seguinte conta:

Banco do Bradesco

Agencia 0919-9

Conta Corrente 4973-5

Nome: Marcileia Rodrigues da Silva (Mãe do Miquéias).

Comentários pelo Facebook: