Sobral – 300×100
Seet

Filme gravado no Tocantins conta história de pistoleiro que matou 492 pessoas

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
O filme foi gravado no Tocantins

O filme ‘O nome da morte’, estreia do ator Marco Pigossi no cinema, ganhou nesta terça-feira (10) seu primeiro trailer. Com direção de Henrique Goldman (“Jean Charles”), o longa tem lançamento marcado para 9 de agosto.

A história é livremente inspirada em um livro de mesmo nome escrito pelo jornalista Klester Cavalcanti e  as filmagens ocorreram em 2016, no Tocantins. Ele narra a vida de Júlio Santana, matador de aluguel que confessou ter assassinado 492 pessoas. É este o papel de Pigossi.

De acordo com o material de divulgação, os crimes do protagonista “foram cometidos ao longo de mais de vinte anos de pistolagem e ele passou apenas uma única noite preso”. Santana também escondia da mulher e do filho a vida de pistoleiro.

‘O nome da morte’ mostra Santana como “um jovem de uma família pobre e religiosa, que se tornou um matador frio e ao mesmo tempo dedicado e carinhoso com a família”.

O elenco tem ainda André Mattos, Fabíula Nascimento (como mulher de Júlio Santana), Matheus Nachtergaele e Martha Nowill.

“É um filme que fala desta violência impune que a gente vive nesta sociedade dita organizada, né? É um filme que retrata o universo, uma época e um lugar muito específico. E fala dessa impunidade, dessa violência que a gente vive dentro de um Brasil deste tamanho”, disse Marco Pigossi.

Ele lembrou que a história retrata “o interior do Tocantins, um lugar que durante muito tempo foi terra de ninguém”.

“Era tudo pela força mesmo. É um filme muito violento, carrega uma carga muito forte, é desconfortável, angustiante, um retrato mesmo, uma denúncia dessa impunidade e dessa lei do mais forte”, afirmou.

Com informações do G1.

ASSISTA AO TRAILER

Comentários pelo Facebook: