Fórum de Palmas deve atender advogados por telefone, determina juíza

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Fórum de Palmas.

A juíza diretora do Foro de Palmas, Flávia Afini Bovo expediu ofício circular com orientação para que os escrivães de varas, sempre que possível, atendam advogados e advogadas por telefone, evitando o deslocamento dos profissionais até as dependências do Fórum. A determinação atende solicitação da OAB-TO (Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins) feita através da Ouvidoria Geral do Poder Judiciário.

Para o ouvidor-geral da OAB, Marcus Moreira, o atendimento da solicitação é extremamente positivo. Ele explica que o pedido foi uma sugestão colhida no projeto ‘Voz e Vez da Advocacia’. O projeto promoveu reuniões no interior e na Capital para ouvir as principais demandas dos profissionais. No interior, o atendimento por telefone foi muito solicitado, pois facilita o trabalho e evita viagens longas e desnecessárias.

Moreira explica que antes da determinação da magistrada, alguns advogados estavam enfrentando dificuldades, com alguns funcionários que não queriam prestar atendimentos simples. “Não era algo geral, mas tínhamos o problema. Agradeço a juíza que entendeu a necessidade da nossa solicitação e atendeu o pleito da advocacia”, ressaltou Marcus Moreira, ao destacar que a magistrada Flávia sempre é aberta ao diálogo com a OAB e com a classe.

Para o ouvidor-geral, o atendimento por telefone também vai ao encontro do processo eletrônico, ajudando os profissionais e seus clientes a terem acesso à Justiça de forma mais célere.

Comentários pelo Facebook: