Fotógrafo e professor com 63 anos é mais uma vítima da depressão no Tocantins

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Cidade de Paraíso do Tocantins.

O fotógrafo e professor Edvaldo Rodrigues Alencar, de 63 anos, foi encontrado morto na manhã deste domingo (19) em sua residência, na cidade de Paraíso do Tocantins. Ele pode ter sido mais uma vítima da depressão.

Foto: Divulgação
Fotógrafo e professor aposentado de Paraíso do Tocantins

Mais conhecido como professor Edvaldo, ele foi um dos pioneiros da cidade no ramo de fotografia profissional e era proprietário da loja ‘Nosso Foto’. Segundo apurado, o fotógrafo estava enfrentando problemas de saúde e tirou a própria vida por enforcamento.

Edvaldo era ainda professor aposentado da rede estadual de ensino. Recentemente, ele havia sido homenageado pela Prefeitura da cidade como um dos empreendedores que contribuíram para o desenvolvimento de Paraíso durante seus 54 anos de emancipação.

OUTRAS VÍTIMAS DA DEPRESSÃO

Só no último mês, outras três mortes podem ter a depressão como motivo. A estudante de Jornalismo, Daléti Jeovana, de 20 anos, tirou sua própria vida no dia 17 de outubro e antes deixou um texto metafórico contando sua angústia.

Outra possível vítima da depressão, a professora Maria das Mercês Coutinho Sousa, de 48 anos, foi encontrada morta em sua casa no dia 18 de outubro. Há suspeita de que ela possa ter sofrido mal súbito causado pelos remédios que tomava para controlar a doença.

O advogado Marcus Vinícius Maia de Morais, de 43 anos, pode entrar também nessa triste estatística.

A depressão e outras doenças mentais têm atingido inúmeras pessoas nos últimos anos. Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença  é a principal causa de problemas de saúde e incapacidade em todo o mundo, sendo que mais de 300 milhões de pessoas vivem com depressão, um aumento de mais de 18% entre 2005 e 2015.

Em vários alertas e orientações, o órgão sempre chama a atenção para a necessidade de falar sobre assunto e então buscar uma rede de apoio e tratamento adequados.

Comentários pelo Facebook: