Seet
Sobral – 300×100

Atendimento ao Plansaúde deve ser normalizado com pagamento de R$ 23 mi

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Sindicato afirma que atendimento ficará suspenso até cumprimento de acordo

Os prestadores de serviços do PlanSaúde devem retornar o atendimento aos usuários nesta semana após 17 dias de suspensão devido atrasos no pagamento por parte do Governo do Estado.

De acordo com o secretário da Administração, Geferson Barros, o governo está fazendo o pagamento de R$ 23.233.629,45 milhões que será repassado por meio das operadoras Unimed Centro-Oeste e Tocantins. Esse valor deverá ser recebido até a próxima terça-feira (23).

Desse total, segundo o secretário, será divido o valor de R$ 4.826.688,94 para os prestadores em escritório particular, “que quita todos os débitos de 2015”. E o restante do montante será destinado para os que atendem em hospitais conveniados.

Dívida

Na última terça-feira (16), o secretario da Administração afirmou que a dívida do Estado com o PlanSaúde é de R$ 60 milhões, porque o governo teria assumido o rombo deixado pela Gestão Sandoval/Siqueira.

Quem procura atendimento pelo plano em Araguaína, desde o dia 07 de fevereiro não consegue ser atendido. Os dois principais hospitais da cidade, o São Lucas e Dom Orione, também aderiram à suspensão agravando ainda mais a situação de quem precisa do serviço.

Além dos dois hospitais, clínicas e médicos pessoas físicas também pararam os serviços e deixaram os servidores preocupados, pois a suspensão ocorre no momento em que o país vive um surto de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, como dengue, zika vírus e chikungunya.

Comentários pelo Facebook: