Governo cria Central de Escoltas com PM, PC, PF e Exército para abastecer municípios

Agnaldo Araujo -
Foto: Manoel Lima
Coletiva de imprensa do Governo em Palmas

O Governo do Estado criou uma Central de Escoltas para garantir o abastecimentos das cidades no Estado do Tocantins. A central é integrada pelas forças de segurança, a exemplo das polícias Militar, Civil e Federal e o Exército.

Uma coletiva de imprensa foi realizada na manhã desta terça-feira (29) na Sala de Reuniões do Palácio Araguaia, e o Governo apresentou as ações desenvolvidas para amenizar os efeitos da greve dos caminhoneiros no Tocantins.

Durante a coletiva, o Governo garantiu que o abastecimento de combustíveis em todo o Estado começou a ser retomado e a expectativa é de que seja normalizado em um curto espaço de tempo.

A Polícia Rodoviária Federal anunciou uma escolta de 25 caminhões-tanque com combustível para abastecer Palmas e Araguaína na manhã desta terça-feira (29). A expectativa é que sejam transportados mais de 1 milhão e 200 mil de litros de combustível. Motoristas já fazem filas nos postos de abastecimentos.

A Justiça também deu o prazo de apenas 24 horas para o Estado do Tocantins tomar as providências necessárias para garantir a regularização do fornecimento de combustíveis em Palmas

Prefeitos devem solicitar

As escoltas anunciadas pelo Estado serão realizadas mediante solicitação dos prefeitos e não têm caráter de enfrentamento com o movimento dos caminhoneiros. “Atuamos de forma harmônica com os caminhoneiros e até o momento não registramos nenhum incidente”, assegurou o secretário-chefe da Casa Civil, Rolf Vidal.

O comandante-geral da Polícia Militar do Tocantins (PMTO), Jaizon Veras, explicou que a determinação do Governo é trabalhar para não deixar que ocorra um desabastecimento que venha a gerar insatisfação popular.

Para isso, é realizada a identificação das cargas prioritárias, como o gás de cozinha, que são escoltados pelas equipes de segurança, lideradas pela PM, para garantir o abastecimento de hospitais, escolas, sistema prisional e para toda a sociedade. “Nós pedimos a compreensão da sociedade, porque esse abastecimento está sendo retomado”, disse.

Além disso, o comandante do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Reginaldo Leandro, adiantou que a orientação é que o abastecimento de combustíveis seja realizado apenas no tanque dos veículos. “Chamamos a atenção da população para que não seja realizado o abastecimento em recipientes plásticos, na intenção de evitar confrontos nas filas. O abastecimento terá que ser feito diretamente no tanque dos veículos”, explicou.

Ações do Governo

Com o início do movimento paredista dos caminhoneiros, no dia 21 de maio, o Estado reuniu o primeiro escalão do Governo, as forças de segurança e os poderes para discutir as medidas necessárias para minimizar os efeitos da greve.

Já na quinta-feira (24) foi anunciada uma consulta aos órgãos de fiscalização e controle sobre a possibilidade da desoneração do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o óleo diesel e a gasolina no Tocantins, em caráter paliativo e temporário.

Na sexta-feira (26), o Governo do Estado anunciou a garantia de autonomia de combustíveis para viaturas, segurança pública, ambulâncias e outros serviços essenciais.

Comentários pelo Facebook: