Governo e UFT vão explorar potencial do coco babaçu em cosméticos e alimentos

Agnaldo Araujo -
Foto: Emerson Silva
O potencial do coco babaçu será explorado

A Universidade Federal do Tocantins e o Governo do Estado vão desenvolver estudos e pesquisas com o objetivo de explorar o potencial de uso do coco babaçu como alimento para ser humano, ração animal, cosméticos, fármacos, produção de biocombustível, bioenergia e biomassa.

Além disso, também será feito o levantamento das propriedades medicinais e o estudo comparativo do óleo de coco babaçu com outros óleos.

A parceria será firmada através da assinatura de um acordo de cooperação, prevista para ocorrer nesta quarta-feira (04), às 9h30, no auditório do Memorial Coluna Prestes, em Palmas.

Conforme o acordo, caberá à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden) realizar o acompanhamento técnico do plano de trabalho, apoio na execução dos serviços, repasse de produtos para análise, entre outras atividades.

Já a UFT irá executar os trabalhos de estudo e pesquisa, por meio do Laboratório de Tecnologia de Frutas e Hortaliças e seu corpo técnico.

Segundo o gerente de Arranjos Produtivos da Seden, Marcondes Martins, além dos benefícios diretos proporcionados aos que trabalham na cadeia produtiva do babaçu, esta parceria também promove o estreitamento das relações entre o Governo e a Universidade.

Foto: Emerson Silva
Óleo do coco Babaçu

Comentários pelo Facebook: