Sobral – 300×100
Seet

Governo investe R$ 6,7 milhões em obras de pequeno porte em seis municípios da região norte

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
As obras estão sendo construídas em estradas vicinais de Xambioá e Araguaína

Um montante superior a R$ 7,6 milhões estão sendo investidos em obras de pequeno porte nas estradas vicinais de seis municípios da região norte, que compõem o lote 10 do PDRIS, licitado para receberem construção de pontes, galerias e bueiros tubulares, em concreto. Esse dinheiro é proveniente Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), que o Governo do Estado está executando com a parceria do Banco Mundial.

Os municípios que compõem o referido lote são: Xambioá, Araguaína, Aragominas, Piraquê, Araguanã e Carmolândia. As obras já foram iniciadas nos municípios de Xambioá e Araguaína.

Em Xambioá estão previstas a construção de 03 pontes e 21 bueiros tubulares, além de patrolamento das estradas onde estão sendo construídas as obras, que totalizam um valor de R$ 1.052.922,95. Do total de bueiros, 14 deles já estão concluídos.

Araguaína

Na zona rural de Araguaína, a 370 km de Palmas, estão sendo investidos mais de R$ 2,4 milhões. As obras estão sendo construídas em pontos críticos nas estradas vicinais, com a construção de 04 pontes com até 30 metros, 23 bueiros tubulares (simples, duplos e triplos) e 18 galerias celulares. Dos quais, cinco bueiros tubulares, já foram executados.

Uma das microrregiões atendidas é a comunidade do Projeto de Assentamento (PA) Brejão. Além da construção das pontes e dos bueiros, é feito também o encabeçamento ou cobertura de cada uma delas.

A construção das obras do PDRIS está agradando os moradores do PA Brejão e demais comunidades rurais contempladas. É que elas foram definidas pela própria comunidade, em consulta pública. Iniciativa que democratiza o investimento em infraestrutura nas estradas vicinais, essenciais para cada região.

Segundo o superintendente de operação e manutenção de rodovias da Agência Tocantinense de Transporte e Obras (Ageto), Gilvamar Moreira de Sousa, após a finalização da construção das pontes e bueiros a construtora também está encarregada de patrolar a estrada, fazendo o serviço de raspagem do chão batido, melhorando sua condição de rodagem.

Para o fiscal das obras pela Ageto, engenheiro civil Jucimar Dias da Cunha, essa é uma forma relativamente rápida e eficaz de levar infraestrutura à população da zona rural desses municípios.

Comentários pelo Facebook: