Seet
Sobral – 300×100

Governo pagará benefício da saúde, mas conversas agora só com fim da greve

Redação AF - |
Foto: Milena Botelho
Secretário se reuniu com Sindicato e pediu o fim da greve, que já dura mais de 45 dias.

A greve dos profissionais de saúde no Tocantins já dura mais de 45 dias. Nesta quarta-feira (20), a Secretaria da Administração (Secad) afirmou que fará a inclusão do adicional noturno dos profissionais na folha deste mês de janeiro, com previsão de pagamento até o dia 12 de fevereiro, referente aos dois meses que estão em atraso.

Conforme a Secad, qualquer retomada de conversação acerca dos acordos firmados, e demais pautas que competem a Secretaria, dependem do encerramento do movimento paredista, e também só deve ocorrer apenas após a conclusão do pagamento do 13º dos servidores públicos, previsto para ocorrer até o dia 30 de janeiro.

Sobre a agenda específica para tratar das condições de trabalho, será realizada uma reunião com o secretário da Saúde no próximo dia 25 de janeiro, às 14h30, na sede da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

Na manhã da última quarta-feira (19), o secretário Geferson Barros recebeu dirigentes do Sindicato dos Servidores em Saúde do Estado do Tocantins (Sintras) e pediu o fim da greve.

Conforme o secretário, atualmente, dos 23% que é gasto com a saúde no Tocantins, 19% é com pessoal. “Estamos no limite. O que podemos comprometer agora é que construiremos juntos uma pauta viável de pagamento no decorrer dos próximos meses”, explicou o secretário.

Segundo Manoel Miranda, presidente do Sintras, o pagamento do adicional noturno atende uma das reivindicações dos servidores, e já é um passo para a negociação com a categoria. “Vamos aguardar a reunião com o secretário da saúde para tratar de outros itens da pauta e depois vamos levar em assembleia para os colegas decidirem sobre o fim da greve ou não”, disse o presidente.

Comentários pelo Facebook: