Sobral – 300×100
Seet

Greve da saúde no Tocantins completa 49 dias; reunião discute condições de trabalho nos hospitais

Redação AF -
Foto: Divulgação
Reunião entre o Sintras e secretário de saúde, Samuel Bonilha

A greve dos profissionais da saúde completou 49 dias e nesta segunda-feira (25) o secretário Samuel Bonilha recebeu a presidência do Sindicato dos Servidores em Saúde do Estado do Tocantins (Sintras), para discutir as condições  de trabalho dos servidores nos hospitais do Estado.

Na ocasião o presidente, Manoel Pereira de Miranda, expôs as situações vivenciadas pelos servidores diariamente na rede hospitalar estadual sintetizando a importância dessa discussão, sendo que ela está entre as principais pautas do movimento paredista.

Está mais do que na hora de criarmos um Fórum Permanente para discutir o assunto que reflete tanto no trabalho do servidor quanto no atendimento à população”, reforçou Manoel Miranda.

A proposta apresentada pelo sindicato foi recebida de forma positiva pelo secretário Bonilha. “Também acho que está mais do que na hora de envolver todo mundo nessa discussão e tomar medidas resolutivas para as questões”, disse o gestor.

Entre os pontos desta pauta, de acordo com o sindicato, foi pontuado em ofício ao secretário o fornecimento de equipamentos de proteção coletiva (E.P.C) e Equipamento de Proteção individual (E.P.I) com qualidade e quantidade objetivando a segurança do paciente e do profissional.

Destaca ainda garantia de segurança aos profissionais e pacientes nas unidades de saúde; alimentação em qualidade e quantidade; repouso noturno de forma regulada; eleições para coordenadores de setores; e fornecimento de insumos, materiais e medicamentos.

Próximo encontro

Ficou confirmado de o secretário reunir com a equipe da Sesau na manhã da próxima terça-feira (26), e às 16h reunir novamente com o Sintras para dar continuidade o processo de discussões e definir como será feito o trabalho.

Presentes

Desta reunião também participaram o gerente de Recursos Humanos do Sintras, Raimundo Morais, Da comissão de greve, Valéria Araújo de Queiroz, e da Sesau, o subsecretário, Gustavo Bottos, a Superintende de Administração e Logística Especializada, Adriana Victor Ferreira, a Superintendente de Atenção a Saúde, Maria Gleyd Brito Chianca e o Diretor de Gestão Hospitalar, Afonso Piva.

 

Comentários pelo Facebook: