Sobral – 300×100
Seet

Gustavo Cerbasi fala sobre finanças e investimentos entre casais em Araguaína

Agnaldo Araujo - |
Foto: Ascom/Aciara
O seminário foi realizado na última terça, 12

Com foco na prosperidade e inteligência financeira para casais empreendedores e negócios familiares, o escritor e palestrante Gustavo Cerbasi conduziu o seminário “Casais inteligentes enriquecem juntos” para um auditório lotado na Faculdade Católica Dom Orione (FACDO), na última terça-feira (12/07), em Araguaína (TO).

Autor do best seller que dá nome ao seminário, Gustavo mostrou os caminhos mais eficientes para que qualquer tipo de casal possa administrar junto as finanças da família. “A melhor estratégia para lidar com dinheiro é conversar sobre ele”, disse o palestrante.

Gustavo lembrou que, em 2004, época em que escreveu o livro, homens e mulheres não debatiam o assunto e a ideia de falar sobre isso nasceu de algumas orientações que ele dava para casais amigos.

“Conversar sobre finanças não é cobrar ou questionar gastos, não é impor limites, mas, sim, buscar os limites”, afirmou.

Controle

O palestrante também frisou que, antes de cobrar ou criticar qualquer governo pela situação econômica das famílias, é preciso desenvolver um autogoverno, a capacidade de gerir os próprios recursos independente do cenário econômico nacional.

“A palavra mais importante deste seminário é o ‘inteligente’, porque significa autoconhecimento, o quanto o casal conhece os hábitos de consumo e o relacionamento com o dinheiro”, pontuou Cerbasi.

Dois são três

A tríade do relacionamento é um dos pilares da saúde financeira das famílias. “O casal é formado por ele e ela, em suas individualidades, e pelos dois, o nós que sempre existe nos planejamentos”, afirmou.

Lidar com o dinheiro que está faltando no orçamento, por exemplo, é rever os hábitos de consumo e tomar decisões equilibradas nos gastos. “Tudo o que você quer ter pode ser conseguido de duas formas: uma é pelo dinheiro, comprando, a outra é pelo tempo, usando a criatividade, analisando as possibilidades, fazendo planejamentos”, explicou Gustavo.

Para o empresário Fernando Schmaltz, o que mais chamou atenção no seminário foi a necessidade de ter um Plano B para as finanças, citado por Gustavo. “É aquela saída para situações imprevisíveis, mas que não implica em mudar totalmente o ramo de atuação, mas, sim, buscar alternativas de desenvolver o negócio”, afirmou o empresário.

Outro ponto bastante proveitoso foram as formas de investimento para fazer render o dinheiro, além do diálogo constante sobre finanças dentro de casa. “Ele foi bastante abrangente nos temas, por isso acredito que as informações serão válidas para todos os tipos de empresas”, afirmou.

Diferenças

O escritor também usou gráficos para mostrar como é a evolução do padrão de vida financeiro de brasileiros e norte-americanos ao longo dos anos e também para evidenciar as diferenças nos projetos familiares de conquistas e enriquecimento entre os países.

Outra ferramenta foi exemplificar gastos e investimentos familiares diferentes a partir de um mesmo orçamento para identificar quais as melhores formas de lidar com o dinheiro.

O seminário ainda contou com a palestra inicial do consultor do SEBRAE, Walter Aquino, que falou sobre como fazer o dinheiro render mais em aplicações diferenciadas como títulos públicos. O evento também teve a apresentação teatral do grupo ArtPalco, que trouxe uma esquete sobre um casal que enfrenta problemas financeiros.

O evento foi promovido pelo SEBRAE Tocantins, com apoio da Associação Comercial e Industrial de Araguaína – ACIARA e da FACDO.

Comentários pelo Facebook: