Homem é preso acusado de aliciar e seduzir crianças e adolescentes com dinheiro

Redação AF -
Foto: Dennis Tavares
Homem foi preso por ordem judicial em Taguatinga (TO)

Wagner José de Almeida, de 59 anos, foi preso na última quarta-feira (22) pela Polícia Civil de Taguatinga, na região sudeste do Tocantins, acusado de violência sexual mediante fraude contra crianças e adolescentes. Ele foi capturado em cumprimento a mandado de prisão preventiva.

Conforme o delegado Giordano Bruno Curado Camargo, responsável pelo caso, Wagner José é suspeito de ter praticado o crime de violência sexual mediante fraude contra uma adolescente de apenas 14 anos de idade.

Ainda segundo o delegado, durante o período de investigação, ficou constatado que o conduzido tinha o hábito de seduzir e aliciar adolescentes, se utilizando de vantagens financeiras, presentes ou ainda promessas falsas para satisfação sexual própria, sendo que persistia em tal conduta criminosa, há pelo menos 10 anos.

O suspeito já vinha sendo investigado pela prática de estupro de vulnerável, praticado em desfavor de outra adolescente, à época, com 12 anos de idade. Ainda de acordo com o delegado, o trabalho de investigação foi feito de maneira sigilosa, tendo em vista a influência financeira, política e familiar do acusado, resultando na prisão do acusado.

Segundo a polícia, Wagner tentou empreender fuga no momento em que seria recolhido à Unidade Prisional de Taguatinga, correndo a pé, e agora responderá também pelos crimes de desobediência e resistência à prisão.

O acusado foi recolhido à carceragem da Cadeia Pública local, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

O delegado Giordano Bruno alerta a população em geral para continue ajudando a Polícia Civil, denunciando qualquer tipo de ação criminosa ocorrida, em Taguatinga e região.

 “O apoio da população é fundamental para identificar novas vítimas do suposto autor de crimes sexuais e, desta maneira, pedimos aos cidadãos que liguem no disque denúncia da Polícia Civil, através do telefone 197, e colaborem para que possamos ter um Estado cada vez mais seguro”, ressaltou o delegado.

Comentários pelo Facebook: