Homem fará retratação em rede social por acusar posto de vender gasolina adulterada

Redação AF -
Foto: Divulgação
Posto Thawan, em Araguaína

Márcia Costa//AF Notícias

Um homem terá que se retratar nas redes sociais por fazer uma postagem caluniosa contra um posto de combustíveis de Araguaína (TO), norte do Estado. Conforme consta no processo, o morador Jonhathan Maciel Santana usou o perfil da esposa no Facebook para acusar o Posto Thawan de vender gasolina adulterada.

O proprietário do estabelecimento, localizado no setor Noroeste, ingressou com processo no Juizado Especial Criminal e, na última quinta-feira (8), em audiência de conciliação, ficou decido que Jonhathan fará nova postagem se retratando da acusação, no prazo de 48 horas.

“O autor do fato se retrata em todos os termos da publicação feita em redes sociais, não tendo a intenção em momento algum de prejudicar ou denegrir a imagem do Posto de Combustível Thawan, que atua há 17 anos no mercado de forma íntegra, e responsável, lamentando pelas distorções feitas por terceiros nas redes sociais”, diz a decisão.

Na postagem feita no grupo ‘Gambiratudo Araguaína e Região’, que obteve centenas de curtidas, o homem disse que seu veículo apresentou defeito após abastecer no posto e orientou os motoristas a não abastecerem no referido estabelecimento, já que um mecânico teria constatado que havia água na gasolina.

Por outro lado, Reginaldo, proprietário do posto, disse que Jonhathan abasteceu duas vezes naquele mesmo dia e apareceu depois no estabelecimento acompanhado de um suposto advogado na tentativa de fazer um acordo para ser “reembolsado pelos danos morais e prejuízos que tivera”.

“Ele chegou com o advogado e queria dinheiro, eu não podia fazer isso, pois estaria assumindo que vendemos gasolina adulterada, porém, jamais fizemos isso. Percebemos que ele queria dinheiro. Ele se passou pela mulher no Facebook e os internautas, em defesa da mulher, começaram a fazer ameaças, que colocaria até fogo aqui. Trouxe uma imagem negativa para o Posto”, disse Reginaldo.

Após a postagem, Reginaldo disse que pediu ao homem que levasse o veículo para fazer o teste na gasolina, mas ele se recusou. “No mesmo dia abastecemos cerca de 200 veículos. Se tivesse gasolina adulterada, teríamos muitas reclamações, mas não tivemos nenhuma, além dessa”, afirmou Reginaldo.

Com o episódio, o proprietário do posto registrou ocorrência na Delegacia e apresentou queixa-crime contra o homem. “Não houve prova nenhuma de adulteração na gasolina. Nós estamos há 17 anos no mercado. Digo com toda certeza de que água em combustível ninguém coloca, pois não se misturam. Nosso trabalho é digno e respeitoso”, finalizou.

Jonhathan Maciel Santana ainda não fez a retratação até a publicação da reportagem.

Comentários pelo Facebook: