Sobral – 300×100
Seet

Homem que matou o amigo e atirou na ex-esposa é condenado a 18 anos de prisão

Agnaldo Araujo -
Foto: Norte do Tocantins
Momento em que o suspeito do crime foi preso em Araguatins

O suspeito de assassinar um homem a tiros e tentar matar sua ex-esposa, em Araguatins, foi condenado pelo Tribunal do Júri a 18 anos de prisão. O caso ocorreu em outubro de 2014. A denúncia foi oferecida pelo Ministério Público Estadual.

De acordo com a denúncia, Rafael Sousa Filho estava na residência de Andréia da Silva Sousa, sua ex-esposa, e teria convidado o amigo Ademir Rodrigues de Oliveira para irem trabalhar no Estado do Pará.

Diante da recusa, Rafael teria sacado uma arma de fogo e disparado contra Ademir, atingindo-o no braço. Ao ver o que estava acontecendo, Andréia empreendeu fuga e foi perseguida pelo suspeito, que também fez disparos contra ela, mas não chegou a acertá-la. Em seguida, Rafael teria voltado para a residência e efetuado mais dois disparos contra Ademir, acertando um na cabeça e outro nas costelas, o que ocasionou sua morte.

Depois de praticar o crime, o acusado tentou fugir, fez reféns, furtou um veículo e aparelhos celulares e ainda ameaçou matar outras pessoas. Mas ele foi preso pouco depois, durante um cerco policial.

Rafael Sousa foi condenado pelo crime de homicídio duplamente qualificado, ou seja, praticado por motivo fútil e com recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Comentários pelo Facebook: