Hospital Municipal de Tocantinópolis pode passar para a gestão do Governo do Estado

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação
Sede do Hospital Municipal de Tocantinópolis

O governador Mauro Carlesse (PHS) autorizou, nesta quarta-feira (16), a realização de estudos de viabilidade de transferência da gestão do Hospital Municipal de Tocantinópolis para o Estado.

Se concretizada a transferência, esse será o segundo hospital municipal a passar para a responsabilidade do Estado na gestão do governo interino de Carlesse. O primeiro foi o de Colinas após solicitação do prefeito Adriano Rabelo e comunidade local, que passou a ser Hospital Regional de Colinas.

E o hospital municipal de Araguatins também pode sair da competência da prefeitura. Já existe uma solicitação de representantes da cidade e da comunidade para que o Estado assuma a gestão da unidade hospitalar.

Tocantinópolis

O ato assinado pelo governador em Tocantinópolis é uma antiga reivindicação da comunidade local, que espera por melhorias na oferta dos serviços de saúde.

Para o prefeito de Tocantinópolis, Paulo Gomes (PSDB) a regionalização do hospital é o maior ganho dos últimos 30 anos no município. Segundo ele, a unidade atende atualmente dez cidades da região de Tocantinópolis, e a transferência para o Estado o transforma, de fato, em hospital regional. “O governador vem mostrando preocupação com a saúde, e nossa comunidade tem muito a ganhar em qualidade e eficiência no atendimento”, comemorou.

De acordo com o governador Mauro Carlesse, a regionalização é uma demanda de muitos municípios tocantinenses que estão sem condições de manter seus hospitais. “Os recursos são insuficientes e as prefeituras passam por muitas dificuldades para manter o atendimento à população”, disse.

A partir da regionalização, o hospital de Tocantinópolis passará a oferecer serviços de média complexidade, possibilitando aos pacientes tratamento no próprio município.

Foto: Divulgação
Carlesse assina autorização para os estudos de regionalização do hospital de Tocantinópolis

Colinas

A autorização para a realização de estudos como objetivo de regionalizar o hospital de Colinas ocorreu no início do governo interino de Carlesse.

Entre as medidas a serem adotadas está a melhoria da estrutura física das unidades regionalizados e a oferta de especialidades médicas inexistentes nesses locais.

Comentários pelo Facebook: