Seet
Sobral – 300×100

IBGH já recebeu mais de R$ 8,5 milhões pela gestão da UPA e Hospital Municipal de Araguaína

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Hospital Municipal de Araguaína (MA)

A Prefeitura de Araguaína já repassou mais de R$ 8,5 milhões ao Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH) em apenas 4 meses de gestão à frente da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e do Hospital Municipal (HMA). Mesmo com a quantia vultosa de recursos públicos, o instituto tem sido alvo de críticas da população por falhas e demora no atendimento.

O Instituto assumiu a gestão das unidades de saúde em 1º de novembro de 2015 com um contrato de R$ 55 milhões, e vigência de dois anos. A taxa administrativa do instituto, que é uma espécie de remuneração pelos serviços prestados, é 74% superior ao percentual que era pago à Pró-Saúde, empresa que gerenciava as mesmas unidades. Na prática, esse percentual saltou de 10% para 17,4%.

Apenas no ano passado o IBGH recebeu dos cofres públicos mais de R$ 3,6 milhões. Este ano o montante já superou R$ 4,8 milhões. Os dados estão no Portal da Transparência do Município.

Mesmo diante das vultosas quantias, os serviços prestados pelo Instituto estão aquém do esperado pela população. Na quarta-feira (06/04), o pai de uma criança de 7 anos fez um desabafo após esperar duas horas na recepção da UPA apenas para fazer a triagem. A criança estava com fortes dores e febre de 39 graus.

“É uma enrolação. Não fizeram nem a ficha da criança. Pedi para aferir a febre e nem isso fizeram. Todo mundo está revoltado com o atendimento”, desabafou. Ele também criticou a nova gestão. “Antes, chegávamos aqui e eles já faziam a ficha e a triagem. Hoje, nem isso!”, relatou o pai da criança.

Fiscalização da qualidade dos serviços  

Em nota, a Prefeitura de Araguaína disse que há um “controle e fiscalização” por parte do Município nas unidades gerenciadas pelo Instituto, quanto ao atendimento à comunidade, realizadas por fiscais que fazem visitas diariamente às unidades e após as vistorias enviam relatório até o dia 10 de cada mês, para o Controle Interno do Município.

“O Município assim que realizou o contrato, através da portaria GAB/SMS nº 105, de 4 de novembro de 2015, nomeou fiscais de contratos que fiscalizam todos os serviços de saúde da Unidade de Pronto Atendimento (UPA/24h), Anatólio Dias Carneiro, Hospital Municipal de Araguaína (HMA) e Ambulatório Municipal de Especialidades”, diz a nota.

Comentários pelo Facebook: