Irmão de homem morto ao reagir a prisão é executado a tiros no norte do Estado

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
António José Alves de Sousa

Márcia Costa//AF Notícias 

Antônio José Alves de Sousa, vulgo ‘Budê’, de 30 anos, foi executado a tiros na Rua Raimundo Pinto, Setor Sul, em Wanderlândia, norte do Tocantins, na noite deste sábado (03).

O irmão de Antônio José, Manaque Júnior Sousa Wanderley, foi morto após reagir a prisão em Wanderlândia há pouco mais de 20 dias. A Polícia Militar acredita que a morte de Antônio pode ser um acerto de contas, já que ele tinha envolvimento com tráfico de drogas e o autor dos tiros fugiu do local sem levar nada.

Segundo a polícia, Antônio José trafegava numa motocicleta quando parou para conversar com alguns suspeitos que estavam dentro de uma caminhonete.

Em um determinado momento, um dos ocupantes do veículo efetuou disparos contra a cabeça da vítima, que morreu no local. A polícia ressaltou que não houve discussão entre eles e que o autor já estaria com a intenção de matar Antônio.

A polícia contou também que ninguém soube repassar informações sobre as características da caminhonete e os familiares também se recusaram a informar detalhes do ocorrido. A perícia técnica esteve no local do crime e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Araguaína.

O IRMÃO

O irmão de Antônio José Alves, Manaque Júnior Sousa Wanderley, morreu no dia 12 de janeiro durante confronto com a polícia em Wanderlândia. Os policiais foram cumprir um mandado de prisão contra Manaque e ele teria reagido, foi atingido com dois disparos e não resistiu.

Segundo a polícia, Manaque era considerado de alta periculosidade e tinha passagens criminais por homicídio, assaltos, agressões e tráfico de drogas.

VEJA MAIS

Suspeito de homicídio, tráfico e roubo reage a prisão e acaba morto pela Polícia Militar

Comentários pelo Facebook: