Irmãos presos negociavam carteirinhas estudantis falsas no Facebook e WhatsApp

Agnaldo Araujo - |

Dois irmãos foram presos suspeitos de falsificarem carteirinhas estudantis para facilitar a entrada na Exposição Agropecuária de Araguaína, que ocorre até o dia 17 de junho. O portador da carteirinha paga apenas metade do valor do ingresso.

As prisões ocorreram nesta terça-feira (12). Os irmãos foram identificados como Maria Alves dos Reis e Nilvan Alves. Eles negociavam a venda através de páginas no Facebook e grupos de WahtsApp.

O delegado Israel Andrade Alves disse que a Polícia Civil recebeu uma denúncia anônima sobre o crime. “Passamos a monitorar as ações e flagramos a venda e/ou entrega de carteirinhas no centro da cidade”, afirmou.

Na casa da pessoa flagrada, a polícia encontrou o segundo envolvido e apreendeu o computador utilizado na falsificação.

Conforme o delegado, o trabalho era divido entre os irmãos. “Um captava os clientes, oferecia, entregava a carteirinha, plastificava e outro ficava com os serviços no computador”, afirmou.

De acordo com a polícia, as carteirinhas eram falsificadas de forma bem grosseira: nomes com a inicial minúscula e a letra “n” antes de p e b. “É inexplicável como a pessoa comprava e tentava usar as carteirinhas”, comentou o delegado Israel.

A investigação segue com o intuito de identificar as pessoas que compraram as carteirinhas falsificadas e usaram para entrar na Expoara. Elas podem ser presas pelo crime de estelionato e uso de documento falso.

Foto: Divulgação
Computador apreendido

Comentários pelo Facebook: