Jovem comete estupro virtual no Tocantins após ameaçar divulgar ‘nudes’ de mulher

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação/SSP
Suspeito preso

Um jovem de 23 anos foi preso temporariamente pela prática de estupro em meio virtual em Palmas, na manhã desta quarta-feira (11). Ele usou perfil falso nas redes sociais para a prática do crime.

Segundo o inquérito policial, o suspeito entrou em contato com uma jovem de 22 anos e solicitou fotos e vídeos íntimos dela. A vítima enviou no início, mas depois se recusou a continuar a encaminhar os arquivos.

O suspeito não aceitou e disse que iria compartilhar as fotos e vídeos íntimos dela nas redes sociais. Segundo a delegada titular da Delegacia Especializada na Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC de Palmas), Milena Santana, a vítima ainda cedeu às chantagens, mas depois pediu auxílio à Polícia Civil.

O suspeito reside em Miracema do Tocantins. Os policiais apreenderam bens na residência dele que serão submetidos à perícia criminal. Para a delegada, não há dúvida sobre a autoria dos fatos.

A Polícia Civil também vai investigar se há outras vítimas do suspeito. O jovem foi recolhido na Casa de Prisão Provisória de Palmas e depois será transferido para a Cadeia Pública do município de Miracema.

Conforme a delegada Milena Santana, o crime de estupro pode ser cometido contra vítimas de quaisquer sexos e contempla tanto a conjunção carnal, como atos libidinosos diversos.

As pessoas têm, em geral, a ideia de que o anonimato é intangível pela internet, que na realidade não é. Você deixa rastros em tudo que faz pela internet. A investigação de crimes cometidos em meio eletrônico, por ser mais complexa, pode ser mais extensa, mas não impede a identificação da autoria delitiva, nem a sua responsabilização penal”, frisou a delegada.

Comentários pelo Facebook: