Jovem é selecionada entre 23 mil candidatos e representará o Tocantins nos EUA

Agnaldo Araujo -
Foto: Arquivo pessoal
A jovem ficará três semanas nos Estados Unidos

A estudante Maria Carolina Azevedo, de Paraíso do Tocantins, selecionada no programa Jovens Embaixadores, embarca nesta terça-feira (09) para Brasília. Lá, ela e os outros 49 alunos selecionados irão receber orientações e fazer entrevista de visto para o intercâmbio de três semanas nos Estados Unidos da América.

A tocantinense irá representar o Estado na iniciativa da embaixada americana, que selecionou 50 estudantes da rede pública brasileira na edição de 16 anos do programa. Eles foram selecionados entre mais de 23 mil candidatos de todas as partes do país.

Depois do período de orientações em Brasília, os jovens embaixadores embarcarão para a capital estadunidense, Washington D.C, no dia 12 de janeiro. Depois, irão partir em grupos menores para cinco cidades diferentes, onde serão hospedados por famílias americanas voluntárias. Maria Carolina irá conhecer a cidade de Tulsa, no estado de Oklahoma.

Aluna do Instituto Presbiteriano Vale do Tocantins, a jovem embaixadora do Tocantins disse estar animada para a experiência, que considera única em sua vida. “É uma mistura de nervosismo e ansiedade. Ainda não conheço os outros selecionados pessoalmente, mas já somos amigos. Tenho certeza de que, com eles, esses serão os melhores dias da minha vida. Sei que irei aprender muito e estou imensamente feliz em representar o Tocantins”, contou, empolgada.

Durante as três semanas, os jovens embaixadores participarão de reuniões com autoridades do Governo americano, líderes comunitários, farão visitas a escolas e projetos sociais, participarão de atividades de voluntariado e farão apresentações sobre o Brasil e a cultura de cada Estado e comunidade. Ao final da experiência, eles irão apresentar um projeto voltado para a justiça social e trabalho voluntário, que poderá ser implementado em suas comunidades ao retornarem para o Brasil.

Jovens Embaixadores

O programa, idealizado pela Embaixada Americana, é destinado aos alunos da rede pública, com excelente desempenho escolar e domínio da língua inglesa, que pertençam à camada socioeconômica menos favorecida e que tenham perfil de liderança. Outro pré-requisito é a participação em serviço voluntário.

Comentários pelo Facebook: