Sobral – 300×100
Seet

Jovens amigas ganham a vida vendendo açaí no centro de Araguaína após ficarem desempregadas

Redação AF - |
Foto: Marcos Filho
Em Araguaína, são 7.800 profissionais que atuam como MEIs, em diversas áreas

Duas amigas e um só objetivo: empreender com sucesso. Esse é o lema de Gracielly de Souza, 17 anos, e Cristiane Macêdo, 28 anos. Após serem demitidas de um estabelecimento na área de alimentos, resolveram unir forças e criar o próprio negócio. Na Sala do Empreendedor do Município, elas buscam informações e dicas para se formalizar e fomentar o negócio como microempreendoras na venda de açaí.

As moças que começaram o trabalho a um mês percorrem ruas do centro de Araguaína puxando os carrinhos. Dentro das caixas de isopor, estão as delícias, potes de açaí fresquinho de 250 ml, que elas vendem por cinco reais a unidade.

Foto: Marcos Filho
As duas amigas, Gracielly e Cristiane, de 17 e 28 anos, vendem o produto em carrinhos no centro da cidade.

Como tudo começou

Gracielly conta que foi dela a ideia de chamar a amiga para montar um negócio. “Percebi que muitas pessoas não têm tempo para sair para lanchar então, porque não ir até elas? E em um tempo onde todos buscam cada vez mais a vida saudável oferecemos o açaí”, destacou.

“O açaí.com tem tudo para dar certo”, explicou o coordenador da Sala do Empreendedor, Hélio Rodrigues. “Como uma microempresa além de estarem legalizadas, terão também muitos benefícios como emissão de notas fiscais, auxílio-doença e outros”, disse.

Diferencial

A microempreendedora no ramo de chocolates, Marcely Moraes, tomou o açaí das meninas e aprovou: “Muito gostoso, bem consistente e ainda vem acompanhado do saquinho de granola. Criativo e prático!”.

Mais exemplo

Quem já tem uma microempresa organizada é a comerciante Maria Aparecida Alves, de 53 anos. O estabelecimento de cosméticos e confecções funciona na casa dela, no Setor Universitário. “Ter o meu próprio negócio é muito gratificante. Com a renda posso ajudar minha família, agora na Páscoa, por exemplo, dei ovo de páscoa para meus cinco netos”, contou.

Na Sala do Empreendedor, Maria Aparecida busca sempre apoio. “Eles sempre oferecem cursos em parceria com o Sebrae e com isso, me sinto mais fortalecida para oferecer meus produtos aos clientes”, disse.

Recadastramento

Os microempreendedores têm até o final deste mês de maio para realizar o recadastramento, que é importante para renovação de alvarás e funcionamento das microempresas. O processo está sendo realizado na Sala do Empreendedor, localizada no prédio da Secretaria da Fazenda, à Rua Ademar Vicente Ferreira, nº 1.115, no Centro.

MEI

Em Araguaína, são 7.800 profissionais que atuam como MEIs, em diversas áreas. O Programa Microempreendedor Individual no Município atua na cidade desde 2012.

O MEI legaliza pessoas que trabalham por conta própria e que faturam no máximo R$ 60.000 por mês. O microempreendedor tem mais facilidade em abertura de contas bancárias, pedidos de empréstimos e contribuição com a Previdência Social. (Gláucia Mendes)

Comentários pelo Facebook: