Juiz aposentado do Tocantins é preso e investigado por coagir promotores no MA

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Ex-juiz Erivelton Cabral Silva

O juiz aposentado do Tocantins Erivelton Cabral Silva foi preso, novamente, após a Polícia Civil ter encontrado 12 munições de pistola na residência dele, em Imperatriz (MA).

A prisão ocorreu nessa terça-feira (17) no momento em que agentes cumpriam mandado de busca e apreensão contra o ex-magistrado. Ele é investigado por suspeitas de coagir membros do Ministério Público e do Poder Judiciário em processos criminais movidos contra ele.

Erivelton Cabral também responde a vários processos por porte de ilegal arma de fogo, ameaça, tentativa de homicídio.

A operação em Imperatriz foi realizada pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais do Maranhão (SEIC) e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO).

O notebook do ex-juiz e dispositivos de mídia foram apreendidos durante as buscas.

Após ser preso, o ex-magistrado foi encaminhado à sede de Delegacia Regional de Imperatriz e pagou fiança de R$ 7 mil para responder ao processo em liberdade.

Tentou matar irmão e namorada

O ex-juiz já foi preso em setembro de 2017 por tentar matar o próprio irmão, o médico Elton Cabral, e a sua namorada, Késia Carmo, em Imperatriz.

O motivo da tentativa de homicídio seria um desentendimento entre os irmãos devido a uma herança de família.

No depoimento, Erivelton Cabral disse ao delegado Eduardo Galvão que não pretendia matar o irmão, mas apenas feri-lo na perna e, em seguida, dizer “umas coisas” para ele.

Tiro na cara do presidente do TJ-TO

Ainda em setembro de 2017, a TV Difusora de Imperatriz divulgou uma sequência de áudios em que o juiz aposentado desafiava o presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins e até o presidente da república Michel Temer (MDB) a prendê-lo.

Após alegar que não fica preso por ter prestígio e estar acima da lei, Erivelton ainda ameaça o presidente do TJ. “Presidente de Tribunal eu fiz foi derrubar uma já. E sendo homem eu não tenho nem receio de meter um tiro na cara também, ainda mais se for ladrão e vagabundo”, afirma no áudio.

Veja mais

Juiz aposentado do Tocantins é preso por tentativa de homicídio contra irmão e a namorada

Juiz preso ironiza impunidade e diz não ter ‘receio de meter tiro na cara’ do presidente do TJ-TO

Comentários pelo Facebook: