Seet
Sobral – 300×100

Juiz preso ironiza impunidade e diz não ter ‘receio de meter tiro na cara’ do presidente do TJ-TO

Redação -
Foto: Divulgação
Juiz aposentado do Tocantins, Erivelton Cabral

“Tomaram duas armas de mim hoje. Amanhã, eu tô com mais três na mão. Duvida? Se quiser mandar o áudio pro presidente do Tribunal pode mandar. Tenho medo de ninguém não”. A fala é do juiz aposentado Erivelton Cabral Silva em um áudio gravado em fevereiro deste ano.

O magistrado atuou no Tocantins por muitos anos e, hoje, é acusado de tentar matar seu próprio irmão, Elton Cabral, e a namorada, Késia Carmo, em Imperatriz.

Erivelton, numa sequência de áudios divulgados pela TV Difusora de Imperatriz, desafia o presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins e até o presidente Michel Temer a prendê-lo. “Quem é que vai me prender? Quem é o macho? Quem é o corajoso? É o presidente do Tribunal? É o Michel Temer? Quem é que vai me prender? É o Elton?”, questiona com sarcasmo Erivelton.

Não satisfeito em desafiar as autoridades, Erivelton ainda ameaça o presidente do Tribunal de Justiça. “Presidente de Tribunal eu fiz foi derrubar uma já. E sendo homem eu não tenho nem receio de meter um tiro na cara também, ainda mais se for ladrão e vagabundo”, esbraveja no áudio.

O diálogo refere-se a outra ocasião em que o juiz teria sido detido por porte ilegal de armas, em Balsas (MA). Erivelton estava com uma pistola 380 e três carregadores com 13 cartuchos intactos, além de um revólver calibre 38. Ele esteve na delegacia, prestou depoimento e foi liberado.

Este fato também é ironizado pelo juiz, que alega ter prestígio e estar acima da lei. “Eu fiquei na delegacia 5 minutos. Aliás, não fiquei 5,  fiquei duas 2 horas e meia porque o delegado pediu pelo amor de Deus pra eu ir na sala dele bater um papo com ele. E lá vem cafezinho”, conta Erivelton.

No áudio de fevereiro, o juiz aposentado já ameaça seu irmão dizendo que ‘a novela entre os dois estava apenas começando’. “Ninguém sacode honra de homem assim não, meu amigo. Encomende teu caixão”, diz.

Confiante de que suas ações não o levariam para cadeia, Erivelton continua a série de ameaças ao irmão e o desafia a registrar denúncia. “Pode espalhar esse áudio pra quem tu quiser. Manda logo lá pro presidente do TJ-TO que é lá que eu vou ser apresentado. Tu vai ver no que vai dar… Porra nenhuma!”, grita no áudio.

O ex-magistrado ainda ironiza o fato de ganhar dinheiro com o serviço público. No áudio, ele manda o irmão continuar trabalhando já que ele não precisa disso. “Fala pra esse otário do Elton pra ele deixar de se matar de trabalhar. Que eu vou ganhar meu dinheiro trabalhando ou não trabalhando do mesmo jeito. Eu vou continuar com o mesmo prestígio onde eu tiver”, comenta.

A veracidade do áudio foi confirmada pelo delegado de Imperatriz responsável pelo caso, Eduardo Galvão. Segundo ele, o fato aconteceu no dia 22 de fevereiro deste ano.

PRISÃO

Erivelton foi preso preventivamente na última segunda-feira (18), na cidade de Imperatriz, após tentar matar o próprio irmão e a namorada. O mandado de prisão preventiva foi cumprido enquanto ele prestava depoimento na Delegacia de Homicídios. A prisão foi decretada pela juíza Ana Lucrécia, Titular da Primeira Vara Criminal.

AMEAÇA A DEFENSOR PÚBLICO

Em 2013, Erivelton Cabral foi acusado de ameaças ao defensor público Rubismark Saraiva Martins, de Araguaína, durante um julgamento na Comarca de Tocantinópolis. No ano seguinte, 2014, o juiz aposentado se envolveu em uma confusão com um servidor do Fórum Desembargador Sarney Costa, em São Luís, por causa de uma briga no trânsito, e ameaçou o funcionário com uma arma.

VEJA…

Comentários pelo Facebook: