Seet
Sobral – 300×100

Júnior Marzola diz que terceirizações é sinal de incompetência e defende “fazer mais com menos”

Agnaldo Araujo - | - 510 views
Foto: Fernando Almeida
Mazola criticou as terceirizações em Araguaína

Com as proximidades do período de campanha eleitoral em 2016, os nomes da corrida para prefeitura de Araguaína vão se firmando. O pecuarista Júnior Marzola, que anunciou pré-candidatura ainda em janeiro pelo DEM, disse que o partido está pronto para apresentá-lo nessa pré-campanha. Marzola criticou as terceirizações da atual gestão e defendeu “fazer mais com menos”, reestruturando a prefeitura.

Escolha do partido

O DEM apoiou prefeito Dimas na campanha eleitoral de 2012. De acordo com Marzola, o partido vinha avaliando o posicionamento da gestão municipal desde o ano passado, se os compromissos assumidos na campanha estavam sendo cumpridos, e “chegou a conclusão de que não queria a recondução do candidato que havia apoiado na última eleição”.

Marzola contou que a escolha de seu nome se deu por meio de avaliação dos membros do partido, que buscava candidato com perfil executivo, administrativo e com experiência. E assim chegou ao seu nome. Defendeu ser este perfil ideal de um candidato para enfrentar Dimas na disputa eleitoral 2016.

Terceirizações

Conforme o pecuarista, o partido preza pela capacitação de servidores para prestar melhor serviço à população, com metas e remuneração adequada. “Em função disso, nós somos contra as terceirizações, por exemplo, na folha de pagamento. Aqui temos terceirização na folha de pagamento, corte da grama, no Hospital Municipal”, criticou.

Como que nós pegamos um serviço que era para ser do funcionário, passamos para um terceiro. O outro [terceirizado] paga impostos para o governo municipal, estadual e federal. Tem lucro. Registra os funcionários na folha de pagamento deles. E vai querer dizer que não onera para prefeitura? Quer dizer, está admitindo a incompetência da administração”, alfinetou. Segundo ele, é preciso fazer um estudo para saber a real necessidade de servidores dentro de cada secretaria.

Impostos

Marzola também criticou a forma como foi feito o aumento de impostos, por exemplo, o do IPTU e também os locais onde foram instalados os radares. Defendeu a colocação deles próximos a escolas e hospitais, para limitar a velocidade no trânsito. Ainda criticou os ‘altos’ alugueis pagos pela gestão Dimas para abrigar secretarias e o próprio gabinete do prefeito.

E alfinetou: “Gerir uma cidade aumentando IPTU, gerando fábrica de multa. Você não tem que ser bom gestor porque não diminuiu nada. Precisamos de um prefeito que seja gestor. Nós não acreditamos em aumento de impostos, nós acreditamos na desoneração de impostos” afirmou.

Propostas

Sem fazer propostas como pré-candidato, devido ao momento, Marzola defendeu a criação de uma Guarda Municipal para auxiliar na segurança. Por enquanto, ele disse que só tem a discutir os pontos e as diretrizes do partido e só depois irá falar de propostas como candidato.

Marzola ressaltou que o processo político mudou com a mini-reforma, criando o tempo da pré-candidatura, que não existia antes, e que a pré-campanha serve para o debate político entre os partidos.

“Nós temos que rediscutir isso e chamar a todos para participar, porque isso vai influenciar diretamente as pessoas nos próximos 4 anos” finalizou.

Perfil

Ângelo Crema Marzola Júnior é natural de Uberaba no Triângulo Mineiro. Mora em Araguaína desde fevereiro de 1984, onde trabalha como pecuarista. Já foi Presidente do Sindicato Rural de Araguaína, presidente da FAET/SENAR, SEBRAE, ocupou vaga de Deputado Federal e foi Secretário de Agricultura e Pecuária na gestão do ex-­governador Sandoval Cardoso. (Ramila Macedo – Araguaína Notícias).

Comentários pelo Facebook: